sicnot

Perfil

Economia

STE diz que Governo está a queimar etapas ao rejeitar aumentos antes de 2018

A presidente do Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado, Helena Rodrigues, considerou esta segunda-feira que o primeiro-ministro está a "queimar etapas" quando afirma que os aumentos na função pública só se irão verificar em 2018.

"Nós ainda não iniciamos as negociações, e eu não admito isso como certo. Nós apresentamos as reivindicações anuais e agora queremos que se inicie o processo negocial para ficarmos a perceber. O primeiro-ministro está a queimar etapas. Nós apresentamos propostas e agora esperamos a contra proposta", disse à Lusa Helena Rodrigues, quando questionada sobre as declarações do primeiro-ministro, António Costa, na entrevista ao Público.

Na entrevista, o primeiro-ministro disse que a reposição de salários da função pública fica concluída este mês, mas que só em 2018 está previsto retomar "atualizações" e "encarar questões de fundo relativamente às carreiras".

"Concluímos agora, no mês de outubro, a reposição integral dos salários. Significa que em 2017 os funcionários públicos ganharão durante 14 meses o que ganharam só durante três meses deste ano. É sabido que o nível de inflação está baixo e que em 2018 temos previsto retomar as atualizações, bem como encarar as questões de fundo relativamente às carreiras", disse António Costa ao Público.

Helena Rodrigues disse não querer "admitir" a posição do primeiro-ministro porque as negociações coletivas ainda não começaram, acrescentando que, se o objetivo do Governo "era devolver" salários e rendimentos aos trabalhadores e aposentados, "não se percebe como é que o vai conseguir".

"O primeiro-ministro está a esquecer que, se ficarmos este ano com o mesmo que tínhamos em 2009, vamos continuar a perder. Ou seja, continua a haver um corte, ainda que não seja de forma direta em termos remuneratórios", sublinhou a presidente do STE, recordando que a proposta de aumentos, que já foi entregue pelo sindicato, se situa nos 2% (termos nominais).

"Nós pedimos 2%, o que em termos reais ficará abaixo de 1%. Se calhar, com a inflação prevista para 2017 ainda se pode verificar uma perda real de salário. Não estou a ver o que o primeiro-ministro quer dizer", concluiu.

Lusa

  • O resgate dos passageiros do naufrágio em Cascais
    1:48
  • É importante que "as pessoas não tenham medo" de denunciar o tráfico humano
    0:48

    País

    Manuel Albano, relator nacional para o tráfico de pessoas, concorda com a ideia de que é necessário continuar a investir na inspeção e na fiscalização para travar o tráfico de seres humanos, mas rejeita a denúncia do sindicato dos trabalhadores do SEF, que esta quinta-feira alertou para a "falta de controlo".

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • Salas de consumo assistido previstas na lei há 17 anos
    3:01
  • O que faz um guaxinim às duas da manhã num quartel de bombeiros?

    Mundo

    Os animais são muitas vezes os protagonistas de histórias incríveis ou até insólitas. Desde o cão mais pequeno ao urso mais assustador. Desta vez, o principal interveniente é um guaxinim, que foi levado até um quartel de bombeiros por uma dona muito preocupada. Porquê? O animal estava sob o efeito de drogas.

    SIC

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC

  • Presidente do Uganda quer proibir sexo oral

    Mundo

    O Presidente do Uganda emitiu um aviso público durante um conferência de imprensa anunciando que vai banir a prática de sexo oral no país. Yoweri Museveni justifica o ato, explicando que "a boca serve para comer".

    SIC