sicnot

Perfil

Economia

FMI diz que Portugal terá o pior défice orçamental da zona euro em 2021

Portugal terá o pior défice orçamental da zona euro em 2021, de 2,9% do PIB, segundo estimativas divulgadas esta quarta-feira pelo FMI, que continua a duvidar que o défice fique abaixo dos 3% este ano, mas também no próximo.

No Fiscal Monitor, um documento com as previsões orçamentais para vários países do mundo divulgado hoje, o Fundo Monetário Internacional (FMI) mantém as previsões para as contas públicas portuguesas que apresentou em setembro, de um défice de 3% do Produto Interno Bruto (PIB) este ano e no próximo.

A verificar-se esta estimativa do FMI, Portugal terá o quarto pior défice orçamental da zona euro em 2016, atrás apenas de Espanha (com um défice de 4,5% do PIB), da Grécia (3,4%) e de França (3,3%).

No entanto, o FMI projeta que até 2021, último ano do Fiscal Monitor, os países que em 2016 têm défices superiores a Portugal melhorem significativamente os seus saldos orçamentais, enquanto Portugal, apresenta uma redução de apenas 0,1%.

Assim, e de acordo com as estimativas do Fundo, Portugal terá o pior défice orçamental da zona euro, de 2,9% do PIB, em 2021, último ano do horizonte do relatório coordenado pelo antigo ministro das Finanças Vítor Gaspar, que agora é diretor do departamento de Assuntos Orçamentais do FMI.

Nesse ano, a Eslovénia terá o segundo pior défice orçamental, de 2,8% do PIB, seguida da Grécia, com 2,6%, da Bélgica, com 2,4%. Espanha e França terão saldos negativos de 2,1% e de 1% do PIB, respetivamente, estima o FMI.

Comparando com o conjunto das economias desenvolvidas, a projeção do défice de Portugal está em linha com a média (3%) em 2016, mas bastante acima em 2021 (2%).

De acordo com o Fiscal Monitor, Portugal terá também o terceiro pior rácio da dívida pública face ao PIB na zona euro em 2016 (128,4%), apenas atrás de Itália (133,2%) e da Grécia (183,4%).

No entanto, Portugal piora a sua posição até 2021, embora reduza a dívida pública para 125,9% do PIB. No último ano do horizonte, e entre os países da zona euro, a dívida pública portuguesa será a segunda maior, apenas atrás da Grécia (169,2%).

A projeção do FMI para 2016 é baseada no Orçamento do Estado para 2016 (OE2016), "ajustada para refletir a projeção macroeconómica" da equipa do Fundo para este ano, que prevê um crescimento do PIB de 1%. Para os anos seguintes, as projeções assumem um cenário de políticas invariantes, ou seja, assumem apenas as medidas tomadas em 2016.

As estimativas do Fundo são mais pessimistas do que as do Governo que, no Programa de Estabilidade 2016-2020 apresentado em abril, estimava um défice de 2,2% este ano e de 1,4% em 2016 e um excedente de 0,4% do PIB em 2020 (contra um défice de 2,9% do PIB estimado pelo FMI).

No mesmo documento, o executivo liderado por António Costa antecipa que a dívida pública desça para 124,8% do PIB este ano e para 122,3% em 2017, descendo consecutivamente até aos 110,3% em 2020.

Lusa

  • Quem deve ser o próximo treinador do FC Porto?

    Desporto

    Nuno Espírito Santo já não é treinador do FC Porto. O técnico e o clube chegaram a acordo mútuo para a rescisão do contrato, que o ligava por mais uma temporada aos dragões. Nuno Pinto da Costa tem agora que encontrar um novo treinador para orientar dos "dragões". Os nomes em cima da mesa são vários. Diga-nos quem deve ser o novo treinador do FC Porto.

  • Os treinadores do FC Porto desde o último título 

    Desporto

    Nunca o FC Porto esteve quatro anos consecutivos sem ganhar um título durante a presidência de Nuno Pinto da Costa. A ausência de vitórias teve início na época de 2013/14, quando começou uma autêntica dança de treinadores.

  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • Divulgado vídeo dos bambardeamentos contra o Daesh no Iraque
    0:42
  • Leão-marinho arrasta criança de doca em Vancouver
    0:51

    Mundo

    O momento em que um leão-marinho arrasta uma menina para a água foi gravado e publicado na internet. Sem nada que fizesse prever, o animal puxou a criança que estava sentada numa doca em Vancouver, no Canadá. A criança foi resgatada de imediato por um familiar e apesar do susto não sofreu ferimentos. O momento de aflição foi testemunhado por vários turistas.