sicnot

Perfil

Economia

Samsung manda recolher todos os Galaxy Note 7

© Kim Hong-Ji / Reuters

A Samsung Electronics indicou esta segunda-feira a todos os seus representantes no mundo que parassem as vendas e substituições do smartphone Galaxy Note 7. Em causa estão as notícias de que as unidades de substituição também se incendiavam.

Numa declaração escrita, o maior fabricante mundial de smartphones justificou a suspensão para autorizar "mais investigações" às questões de segurança, com as entidades de regulação relevantes.

A empresa sul coreana foi obrigada a retirar este modelo do mercado a 2 de setembro e a pedir a devolução de 2,5 milhões de exemplares espalhados pelo mundo, confirmando o registo de 35 casos em que houve explosão dos telemóveis durante o carregamento, devido a problemas na bateria.

Contudo, registaram-se novos incidentes com os aparelhos substitutos, o que levou a Samsung a suspender a produção.

Com Lusa

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14