sicnot

Perfil

Economia

Sindicatos da Função Pública reúnem-se hoje com Governo no Ministério das Finanças

A secretária de Estado da Administração e do Emprego Público, Carolina Ferra, reúne-se hoje com os sindicatos da Função Pública para dar início à negociação coletiva geral.

O STE - Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado será recebido às 10:00, seguido da Frente Comum (11:00) e da Fesap - Federação de Sindicatos da Administração Pública (12:00).

Os encontros ocorrem a poucos dias de o Governo entregar a sua proposta para o Orçamento do Estado de 2017 (OE2017) na Assembleia da República.

Assim, o próximo ano será o primeiro desde 2011 em que o Estado volta a assumir o pagamento dos vencimentos dos funcionários públicos sem reduções, uma medida que vai custar 704 milhões de euros, mais 257 milhões do que em 2016, segundo estimativas do Governo.

A reposição salarial é uma das exigências dos partidos que apoiam o Governo socialista no parlamento -- PCP, Bloco de Esquerda e partido ecologista 'Os Verdes' (PEV) -- e o ministro do Trabalho garantiu que o OE2017 vai "reforçar as opções introduzidas este ano", como a reposição salarial.

Na proposta das Grandes Opções do Plano (GOP), o executivo voltou a afirmar que pretende "continuar a recuperação salarial dos trabalhadores do Estado".

A progressão nas carreiras da Função Pública, por sua vez deverá manter-se congelada em 2017.

Na circular que contém as instruções para os serviços preparem o OE2017, publicada em julho, as Finanças determinaram que "a orçamentação das remunerações é realizada com base nos vencimentos estimados para dezembro de 2016", ou seja, tendo em conta a reversão total dos cortes salariais.

Ao nível da contratação pública, o Governo deverá manter a regra que permite contratar um trabalhador por cada dois que deixem a Função Pública.

Lusa

  • Vem lá chuva

    País

    A chuva vai voltar a Portugal continental a partir de quarta-feira e pelo menos até domingo, enquanto as temperaturas mínimas deverão subir.

  • "O Sporting é o um barco à deriva"
    2:26
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    A crise do Sporting foi o principal tema em O Dia Seguinte, esta segunda-feira. José Guilherme Aguiar censura Bruno de Carvalho por ter convidado Jorge Jesus para a comissão de honra da recandidatura. Já Rogério Alves não tem dúvidas que a contestação tem aumentado de tom devido à proximidade das eleições do Sporting. Rui Gomes da Silva pensa que toda a direção leonina é responsável pelo mau momento atual do clube.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Violação emitida em direto no Facebook

    Mundo

    Três homens foram detidos na Suécia, por suspeitas de violação de uma mulher, num apartamento a 70 quilómetros da capital. Os suspeitos filmaram o ato de violência e exibiram-no em direto no Facebook.

  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.