sicnot

Perfil

Economia

"Temos tantos interessados quanto os contratos de confidencialidade"

O presidente do Novo Banco, António Ramalho, congratulou-se hoje com a existência de vários interessados na compra do banco, mas refugiou-se na confidencialidade para recusar confirmar se os chineses da China Minsheng formalizaram já uma proposta.

"Não vale a pena confirmar porque não sou o vendedor. O Fundo de Resolução é que pode confirmar", disse o presidente do Conselho de Administração do Novo Banco, à saída da Conferência "Igualdade de Género & Igualdade no Ensino", em Lisboa.

"A única coisa que podemos confirmar é que temos tantos interessados quanto os contratos de confidencialidade que assinámos", acrescentou, repetindo que vê "sempre com muito gosto" informações sobre interessados no banco.

"Achamos que o banco é, de facto, um banco com qualidade e a existência de vários interessados [na sua compra] entusiasma-nos", concluiu.

O jornal Público noticiou hoje que o Banco de Portugal (BdP), que gere o Novo Banco, terá recebido "nos últimos dias" uma proposta da China Minsheng para comprar mais de 50% do Novo Banco (com dispersão das ações sobrantes em bolsa e aumento de capital) e que essa via chinesa é o Plano B do BdP, que admite dispersão do capital em bolsa.

Quanto a esta proposta, o presidente do Novo banco comentou: "A minha reocupação é manter os contratos de confidencialidade dos acordos que assinei. Qualquer grupo [interessado na compra do banco] será muito bem tratado do ponto de vista informativo e do ponto de vista de todo o esforço que o Conselho de Administração possa dar para demonstrar a qualidade do banco".

Também numa entrevista divulgada hoje pelo Diário de Notícias e pela TSF, o primeiro-ministro, António Costa, confirmou existir uma nova proposta de um grupo chinês para comprar o Novo Banco.

"Sei em concreto que durante estes cinco dias em que estive cá [na China] foi apresentada uma nova proposta de aquisição do Novo Banco por uma instituição financeira chinesa", disse, adiantando que "esse é um processo que decorre, neste momento, sob a alçada do Banco de Portugal, ao qual compete apreciar as diferentes propostas e que haverá de fazer uma proposta final ao governo".

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.