sicnot

Perfil

Economia

Américo Amorim deixa a presidência do CA da Galp e é substituído pela filha

O empresário Américo Amorim deixa a presidência do Conselho de Administração (CA) da Galp Energia, por motivos pessoais, e é substituído pela filha Paula Amorim, que até agora era vice-presidente daquele órgão.

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Galp informou que Américo Amorim apresentou a renúncia ao cargo por motivos pessoais, tendo hoje sido designada como presidente Paula Amorim, que até à data exercia funções de vice-presidente do CA, órgão que integra desde 2012.

"Ao longo dos últimos dez anos, o senhor Américo Amorim ajudou a empresa a alcançar os seus objetivos, com o seu compromisso, talento e espírito empreendedor", destaca a petrolífera no comunicado ao mercado.

A vice-presidência será assumida por Miguel Athayde Marques, que atualmente era membro independente daquele órgão.

Ao mesmo tempo, Marta Amorim - também filha de Américo Amorim - passará a integrar o CA da Galp Energia.

A designação da Presidente do CA e a cooptação de um novo membro deste órgão estão sujeitas ainda a ratificação na próxima assembleia-geral de acionistas da Galp Energia.

Paula Amorim também preside ao CA do grupo A. Amorim, e é membro do CA da Amorim Energia, BV, tendo trabalhado junto de Américo Amorim durante mais de 25 anos.

Lusa

  • Turcos em protestos contra resultado do referendo

    Mundo

    Centenas de pessoas manifestaram-se este sábado na Turquia contra o resultado do referendo. A vitória do 'sim' a alterações na Constituição permitiu reforçar os poderes do Presidente Recep Tayyip Erdogan.

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite