sicnot

Perfil

Economia

Américo Amorim deixa a presidência do CA da Galp e é substituído pela filha

O empresário Américo Amorim deixa a presidência do Conselho de Administração (CA) da Galp Energia, por motivos pessoais, e é substituído pela filha Paula Amorim, que até agora era vice-presidente daquele órgão.

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Galp informou que Américo Amorim apresentou a renúncia ao cargo por motivos pessoais, tendo hoje sido designada como presidente Paula Amorim, que até à data exercia funções de vice-presidente do CA, órgão que integra desde 2012.

"Ao longo dos últimos dez anos, o senhor Américo Amorim ajudou a empresa a alcançar os seus objetivos, com o seu compromisso, talento e espírito empreendedor", destaca a petrolífera no comunicado ao mercado.

A vice-presidência será assumida por Miguel Athayde Marques, que atualmente era membro independente daquele órgão.

Ao mesmo tempo, Marta Amorim - também filha de Américo Amorim - passará a integrar o CA da Galp Energia.

A designação da Presidente do CA e a cooptação de um novo membro deste órgão estão sujeitas ainda a ratificação na próxima assembleia-geral de acionistas da Galp Energia.

Paula Amorim também preside ao CA do grupo A. Amorim, e é membro do CA da Amorim Energia, BV, tendo trabalhado junto de Américo Amorim durante mais de 25 anos.

Lusa

  • "É mais um notável tiro no pé de Passos Coelho"
    4:04

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite, a polémica em torno de Pedro Passos Coelho, depois do presidente do PSD ter pedido desculpas por ter "usado informação não confirmada", ao falar na existência de suicídios, depois desmentidos, como consequência da falta de apoio psicológico na tragédia de Pedrógão Grande. Sousa Tavares considera que Passos Coelho deu "mais um tiro no pé" e defende que o líder da oposição "está notoriamente desgastado" e "caminha para uma tragédia eleitoral autárquica".

    Miguel Sousa Tavares

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.