sicnot

Perfil

Economia

Samsung anuncia perdas superiores a 2,7 mil M€ devido aos problemas com Galaxy Note 7

A Samsung divulgou hoje uma estimativa de perdas superiores a três mil milhões de dólares (2,7 mil milhões de euros) nos próximos dois trimestres, devido aos problemas com o 'smartphone' Galaxy Note 7.

"O impacto negativo está estimado em cerca de dois biliões (milhão de milhões) de won (2,2 mil milhões de dólares) no quarto trimestre de 2016 e aproximadamente um bilião de won no primeiro trimestre de 2017", detalhou o conglomerado de eletrónica sul-coreano, em comunicado.

Na terça-feira, a Samsung suspendeu a produção do Galaxy Note 7, parou as vendas do modelo em todo o mundo, e pediu aos utilizadores para não usarem o dispositivo lançado há apenas dois meses no mercado.

A decisão do gigante tecnológico sul-coreano foi uma tentativa de travar uma bola de neve que não tem parado de crescer desde o alerta recente do regulador norte-americano dos consumidores para o perigo potencial para os consumidores, famílias e respetivos lares provocado pelo Note 7.

Os clientes do Note 7 em todo o mundo vão poder reaver o dinheiro dos aparelhos ou reinvesti-lo na aquisição de quaisquer outros modelos da empresa.

A Samsung recolheu há pouco mais de um mês 2,5 milhões unidades do Note 7 em dez mercados em todo o mundo, numa reação a queixas dos consumidores de que a bateria de íon-lítio explodia quando recarregava.

Lusa

  • Eliseu está com gripe e não treinou

    Taça das Confederações

    Eliseu não deverá ser opção para jogo de sábado da seleção nacional, na Taça das Confederações. O jogador está com gripe e não treinou esta manhã em S. Petersburgo. Sem Raphaël Guerreiro, lesionado, Portugal fica sem defesas esquerdos disponíveis.

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Metade dos moradores de Sandinha recusaram sair das casas
    3:14
  • Habitantes de Várzeas tentam regressar à normalidade
    2:48
  • Corpos da tragédia em Pedrógão guardados em camião de alimentos
    8:11

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Duarte Nuno Vieira, médico legista, esteve esta quinta-feira, na Edição da Noite, para comentar o que já foi feito e o que falta fazer em Pedrógão Grande, depois de ter sido atingido pelos incêndios. O presidente do Conselho Europeu de Medicina Legal defendeu que guardar os corpos das vítimas mortais num camião de alimentos foi uma "maneira de solucionar o problema da forma possível", visto que não há espaço no Instituto Nacional De Medicina Legal.

  • Johnny Depp sugere assassínio de Trump
    0:31