sicnot

Perfil

Economia

Pescadores esperam aumento da quota da sardinha em 2017

© Tyrone Siu / Reuters

A frota de cerco vai suspender a pesca da sardinha a partir de quarta-feira mas espera poder aumentar a quota para mais 3 a 4 mil toneladas a partir de 2017, atendendo à "boa" recuperação do recurso.

A expectativa é, "no mínimo", mais 3 a 4 mil toneladas de sardinha para os pescadores portugueses, embora para o setor "o ideal" fosse ir até às 20 mil toneladas, disse à Lusa o presidente da Associação das Organizações de Produtores da Pesca do Cerco (uma arte de pesca dirigida a espécies como a sardinha, o carapau ou a cavala), Humberto Jorge.

A quota de sardinha ibérica, gerida em conjunto por Portugal e Espanha, fixou-se este ano nas 17 mil toneladas, cabendo a Portugal cerca de dois terços do total, ou seja, aproximadamente 11.500 toneladas, um valor inferior às 13.500 toneladas atribuídas em 2015.

No entanto, o facto de a pesca ter começado mais tarde (em maio) e de o limite de capturas diárias ter sido reduzido permitiu prolongar as capturas até meados de outubro.

"A quota esfumou-se em pouco tempo", desabafou Humberto Jorge, sublinhando que "não houve um aumento" das possibilidades de captura em 2016.

Apesar de tudo, os pescadores não foram penalizados no rendimento, beneficiando da concentração da pesca num período mais curto e "na época em que a sardinha é mais valorizada", ou seja, nos meses de junho, julho e agosto.

Segundo adiantou o responsável da Anopcerco, a pesca dirigida à sardinha vai ser proibida às 00:00 de quarta-feira, sendo apenas permitidas capturas acessórias, que não podem ultrapassar 5% das capturas a bordo até um máximo de 150 quilos.

Humberto Jorge lamentou a escassez de apoios aos pescadores, salientando que, em alguns portos, onde a principal espécie é a sardinha, as embarcações "ficam imobilizadas muito tempo".

Após o esgotamento da quota, seguem-se períodos de defeso e de capturas condicionadas, pelo que "o mais previsível é só recomeçar a pesca da sardinha em maio de 2017".

Para o ano, "se tudo correr de acordo com os pareceres científicos que demonstram que o recurso está a recuperar", os pescadores de sardinha esperam ter boas novidades e conseguir um aumento da quota.

Fonte do ministério do Mar disse à Lusa que vão ser adotadas medidas de apoio socioeconómico, com financiamento do programa comunitário MAR2020, "contemplando uma paragem da frota de cerco nos meses de novembro e dezembro", mas não se pronunciou sobre a possibilidade de aumento da pesca da sardinha em 2017.

Lusa

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura ao Governo

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta na terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • Encontrado corpo de menina posta de castigo na rua pelo pai

    Mundo

    Sherin Mathews estava desaparecida desde o dia 7 de outubro. Este domingo a polícia do estado norte-americano do Texas encontrou o corpo de uma criança que acreditam ser a menina de três anos, desaparecida depois de o pai a colocar de castigo na rua, durante a madrugada.

    SIC

  • A cadela que desistiu da CIA para ir "perseguir esquilos e coelhos"

    Mundo

    Nem todos os cães têm aptidão para combater o crime. Este é o caso de Lulu, uma cadela que estava a treinar para ser agente da CIA, mas que acabou por entrar na reforma ainda durante os treinos. Através do Twitter, a agência norte-americana anunciou na semana passada que Lulu já não iria treinar mais e que tinha sido adotada pelo agente que a treinava.

    SIC

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC