sicnot

Perfil

Economia

China terá 5 mil comboios a viajar entre o país e a Europa em 2020

Reuters

Cerca de 5 mil comboios de mercadorias deverão viajar anualmente entre a China e a Europa, em 2020, segundo um plano anunciado hoje pela Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, o principal organismo de planeamento económico da China.

Trata-se de três rotas - leste, centro e oeste -, que permitirão ligar não só o país asiático e a Europa, mas também o leste e o sudeste da Ásia, revelou o organismo, citado pela agência oficial Xinhua.

Segundo a agência chinesa, a procura pelo transporte ferroviário entre a Europa e a China tem "explodido nos últimos anos", servindo de alternativa à "morosidade e riscos inerentes ao transporte marítimo", e ao "alto custo do transporte aéreo".

Cerca de 43 plataformas de transporte serão criadas ao longo das três rotas, refere o mesmo plano, que inclui ainda a construção de 43 linhas ferroviárias.

O desenvolvimento de ligações ferroviárias, incluindo uma malha de Alta Velocidade, faz parte da iniciativa "Uma Faixa e Uma Rota".

Com esta iniciativa, lançada em 2013 pelo Presidente chinês, Xi Jinping, Pequim propõe um plano de infraestruturas que pretende reativar a antiga Rota da Seda entre a China e a Europa através da Ásia Central, África e sudeste Asiático.

Segundo o Governo chinês, este plano abrangerá 65 países e 4,4 mil milhões de pessoas, cerca de 60% da população mundial.

No primeiro semestre deste ano, 1.881 comboios viajaram entre a China e a Europa, de acordo com a Xinhua.

A União Europeia é o maior parceiro comercial da China e, em 2015, o comércio bilateral fixou-se em 3,51 biliões de dólares (3,18 biliões de euros).

  • CGTP espera milhares na 1ª manifestação nacional do ano
    1:49

    País

    A CGTP-IN conta ter "dezenas de milhares de trabalhadores" de todo o país e setores de atividade na primeira manifestação nacional do ano, marcada para esta tarde, em Lisboa, em defesa da valorização do trabalho e dos trabalhadores.Estão previstas centenas de autocarros e quatro comboios especiais, um de Braga e três do Porto, para transportar os manifestantes para a capital.De Coimbra saíram 13 autocarros, com cerca de 700 trabalhadores, de setores diferentes para exigir ao governo reposição de direitos perdidos.

  • A semana em revista

    Mundo

    Com a semana a chegar ao fim, a SIC Notícias apresenta-lhe, num único artigo, os destaques que marcaram a atualidade nos últimos dias. Um espaço onde pode ficar a saber, ou simplesmente recordar, os temas que marcaram a semana noticiosa.

    André de Jesus