sicnot

Perfil

Economia

Exportação de diamantes em Angola dispara e chega aos 210 milhões de euros

© Arko Datta / Reuters

Angola exportou 210 milhões de euros de diamantes apenas em agosto e setembro, vendas que correspondem a máximo do ano e que renderam aos cofres do Estado receitas fiscais de 3.043 milhões de kwanzas (16,6 milhões de euros).

Os dados constam de relatórios libertados pelo Ministério das Finanças, sobre a arrecadação de receitas pelo setor diamantífero angolano, compilados hoje pela agência Lusa, dando conta que o país exportou em agosto 737,6 quilates de diamantes e em setembro 882,1 quilates.

Além disso, o preço por quilate atingiu em setembro um dos valores mais altos do ano, 129 dólares, contra os cerca de 123 dólares de agosto.

As vendas dispararam no mês passado e atingiram os 144,2 milhões de dólares (130,6 milhões de euros), contra os 90 milhões de dólares (81,5 milhões de euros) em diamantes vendidos em agosto a partir das minas angolanas.

Entre impostos e pagamentos de 'royalties' ao Estado, a atividade diamantífera representou um encaixe de 2.013 milhões de kwanzas (11 milhões de euros) de receitas fiscais em agosto, valor que caiu para metade em setembro, para 1.018 milhões de kwanzas (5,5 milhões de euros), segundo os dados do Ministério das Finanças.

Depois do petróleo, os diamantes são o maior produto de exportação de Angola.

O país atingiu em 2015 um novo recorde de produção de diamantes, com 8,837 milhões de quilates, que renderam ao país 1,107 mil milhões de dólares (mil milhões de euros).

Em 2014, a produção de diamantes em Angola atingiu o valor de 1,303 mil milhões de dólares (1,18 mil milhões de euros).

O Governo angolano espera mais do que duplicar a produção nacional de diamantes nos próximos cinco anos, com a entrada em exploração de novas minas.

Lusa

  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01