sicnot

Perfil

Economia

IGCP coloca 1.250 M€ em dívida com juros a subir a 3 meses e a descer a 11 meses

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters (Arquivo)

Portugal colocou hoje 1.250 milhões de euros em Bilhetes de Tesouro a três e 11 meses, tendo a taxa média subido no prazo mais curto e descido no prazo mais longo face aos anteriores leilões comparáveis, foi hoje anunciado.

Segundo a página do IGCP - Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública na Bloomberg, no prazo de 11 meses foram colocados hoje 900 milhões de euros à taxa de juro média de 0,006%, inferior à de 0,007% verificada no leilão precedente desta maturidade. A procura de BT a 11 meses atingiu 1.720 milhões de euros, 1,91 vezes o montante colocado.

Em relação aos BT a três meses, o IGCP colocou 350 milhões de euros a uma taxa de juro média negativa de -0,012%, superior à de -0,108%, verificada no anterior leilão comparável de 17 de agosto. O total de propostas dos investidores para esta maturidade atingiu 1.200 milhões de euros, mais de 3,43 vezes o montante colocado.

Além dos leilões de hoje e de 17 de agosto, a taxa média dos BT a três meses já tinha sido negativa, designadamente -0,004% no leilão desta maturidade em 22 de abril último.

O IGCP tinha anunciado para hoje a realização de dois leilões de Bilhetes do Tesouro, com maturidades em 20 de janeiro de 2017 e 22 de setembro de 2017, e com um montante indicativo entre 1.000 milhões de euros e 1.250 milhões de euros.

Em 17 de agosto, Portugal colocou 1.300 milhões de euros, acima do montante indicativo, em Bilhetes do Tesouro a três e 11 meses a taxas médias inferiores às dos anteriores leilões comparáveis, tendo a do prazo mais curto passado para negativa.

No prazo de 11 meses foram colocados 900 milhões de euros à taxa de juro média de 0,007%, inferior à verificada no anterior leilão comparável de 15 de junho, de 0,146% e a procura atingiu 2.078 milhões de euros, 2,31 vezes o montante colocado.

Em relação aos BT a três meses, o IGCP colocou na mesma data 400 milhões de euros a uma taxa de juro média negativa de -0,108%, também inferior à de 0,075%, verificada no anterior leilão comparável de 15 de junho e o total de propostas dos investidores para esta maturidade atingiu 785 milhões de euros, mais de 1,96 vezes o montante colocado.

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John Mccain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06