sicnot

Perfil

Economia

Plano de redução de postos de trabalho no Novo Banco está cumprido

© Reuters

O presidente do Conselho de Administração do Novo Banco, António Ramalho, garantiu hoje que o plano de saídas para 2016 está "definitivamente executado", com a redução de 1.253 postos de trabalho até setembro, realçando que não existirão cortes adicionais.

"Está definitivamente executado o plano para 2016. Em setembro ficaram cumpridas as exigências do plano de reestruturação do banco", afirmou hoje António Ramalho, na intervenção inicial na Comissão de Trabalho e Segurança Social, onde foi chamado a propósito dos despedimentos na instituição.

O presidente do Conselho de Administração garantiu que mesmo que as garantias do Estado ao Novo Banco se prolonguem "durante mais tempo não exigirá um esforço adicional, além da redução natural".

Quando, em dezembro do ano passado, foram estendidas as garantias estatais ao Novo Banco e a data limite para a sua venda foi estendida até agosto de 2017, a Comissão Europeia impôs "novos remédios".

Um deles era a necessidade de cortar mais 500 postos de trabalho além das 1.000 saídas já concretizadas.

António Ramalho explicou que "os compromissos europeus", das 1.500 saídas, serão facilmente alcançadas com a redução natural (por reformas e saídas voluntárias), que têm uma média de "30 a 40 pessoas por mês".

"Não existe risco de tensão social no Novo Banco", declarou o gestor.

António Ramalho explicou que as 1.253 saídas do Novo Banco até setembro incluem 219 trabalhadores de operações internacionais alienadas, referindo que "se nenhuma destas transações se tivesse realizado, o número de saídas seria de 1.034, o que dá cumprimento aos acordos pré-definidos".

Até ao final do ano, "o número de saídas atingirá o valor próximo de 1.300, o que quer dizer que mesmo que as garantias do Estado se mantivessem durante mais tempo não exigiria um esforço adicional, além da redução natural".

As mesmas contas servem para o ano de 2017, em que a média de 30 a 40 saídas naturais por mês permite alcançar a meta das 1.500 saídas assumidas no plano de reestruturação com Bruxelas até ao final de junho.

Lusa

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Já há destinos esgotados para o Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscoa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • As crianças que estão a morrer à fome em África

    Mundo

    A UNICEF alertou esta terça-feira que a má nutrição aguda que afeta a Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iémen coloca este ano em "iminente" risco de morte 1,4 milhões de crianças devido à fome que existe naqueles países. São milhares de casos de um incessante desespero numa luta diária pela sobrevivência.

  • Cães desfilam no Rio de Janeiro
    1:00

    Mundo

    O tradicional cortejo de Carnaval brasileiro só acontece daqui a uns dias, mas no Rio de Janeiro já há inúmeros desfiles pelas ruas. Na praia de Copacabana, os animais mascararam-se de humanos.