sicnot

Perfil

Economia

Novembro com maior número de anúncios de contratação pública desde janeiro de 2014

O mês de novembro registou o maior número de anúncios publicados em Diário da República desde janeiro de 2014 para a abertura de concursos de aquisição de bens, serviços e empreitadas, num total de 955, informou esta quinta-feira o IMPIC.

Segundo a síntese mensal da contratação pública do Instituto dos Mercados Públicos do Imobiliário e da Construção (IMPIC), os 955 anúncios totalizam 365 milhões de euros, dos quais 226 milhões de euros dizem respeito a contratos de bens e serviços (62%) e o restante a empreitadas de obras públicas.

Em novembro houve mais 182 anúncios de concursos do que no mês anterior, o que representa um acréscimo de 64 milhões de euros na despesa, e 185 anúncios na comparação com novembro de 2015, traduzindo uma subida de 95 milhões de euros.

A nota do IMPIC referiu ainda que em novembro foram publicados 9.775 contratos, totalizando 442 milhões de euros, tendo o procedimento mais utilizado sido o ajuste direto (87%), mas, do ponto de vista da despesa, o peso dos procedimentos concursais (195 milhões de euros) é idêntico ao dos ajustes diretos (190 milhões de euros).

Na comparação com outubro, em novembro foram publicados no portal BASE (Portal dos Contratos Públicos) mais 124 contratos, mas representando menos 36 milhões de euros, enquanto em termos homólogos foram publicados menos 2.130 contratos, significando menos 14 milhões euros na despesa contratada.

Comparando com novembro de 2015, foram celebrados menos contratos (11.897 contra 9.757), traduzindo uma diminuição de 15 milhões de euros.

A nível das obras públicas houve mais 64 contratos e mais 68 milhões de euros na despesa pública.

Lusa

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.