sicnot

Perfil

Economia

Ministro das Finanças diz que défice de 2,5% é "uma boa notícia"

(Arquivo)

Lusa

O ministro das Finanças, Mário Centeno, congratulou-se esta sexta-feira com o défice que se fixou em 2,5% do PIB até setembro, considerando "uma boa notícia", que permite garantir que o país sairá do procedimento de défice excessivo.

"É uma boa notícia para a economia portuguesa", salientou o governante, numa declaração aos jornalistas, depois da divulgação pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) do défice orçamental das administrações públicas, que se fixou em 3.405,6 milhões de euros até setembro, ou seja, 2,5% do Produto Interno Bruto (PIB).

Em declarações aos jornalistas, no Ministério das Finanças, Mário Centeno disse que os dados garantem o cumprimento dos compromissos para que o país saia do procedimento de défice excessivo, realçando que "cai assim mais um mito sobre a política orçamental deste Governo".

Para o ministro das Finanças, este caminho de crescimento é "sustentável e saudável".

O INE explica que esta melhoria do saldo foi determinada por um aumento da receita total em 0,8%, mas também por uma diminuição da despesa em 1,1%.

A meta do Governo para a totalidade do ano é de 2,4% do PIB, e a meta fixada por Bruxelas é de 2,5% do PIB.

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.