sicnot

Perfil

Economia

Poupança das famílias volta a subir no terceiro trimestre

EPA

A taxa de poupança das famílias voltou a subir ligeiramente, para 4% do rendimento disponível, no ano acabado no terceiro trimestre de 2016, divulgou esta sexta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo as Contas Nacionais Trimestrais por Setor Institucional referentes ao terceiro trimestre deste ano, a taxa de poupança subiu ligeiramente no ano terminado no terceiro trimestre, representando 4% do rendimento disponível, quando nos 12 meses terminados em junho era de 3,9%.

Esta subida resulta do crescimento "mais elevado" do rendimento disponível relativamente à despesa de consumo final, com taxas de variação de 0,8% e 0,7%, respetivamente, segundo o gabinete de estatística.

No ano acabado do segundo trimestre, a taxa de poupança das famílias aumentou ligeiramente para 3,9% do rendimento disponível no ano, invertendo a queda que se verificava desde meados de 2015.

Segundo divulgou esta sexta-feira o INE, o crescimento do rendimento disponível das famílias no terceiro trimestre resultou principalmente do aumento de 0,9% das remunerações recebidas, devido ao aumento das remunerações pagas pelas empresas e à diminuição de 3,4% do impacto do imposto sobre o rendimento nas famílias, "o que poderá estar em parte associado a alterações nos prazos de reembolso e de cobrança".

Também a capacidade de financiamento das famílias aumentou de 0,6% para 0,8% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano acabado no terceiro trimestre de 2016, "tendo o rendimento disponível aumentado mais que a despesa de consumo final".

A capacidade de financiamento das famílias passou de 0,6% para 0,8% do PIB no terceiro trimestre de 2016, enquanto os saldos das sociedades não financeiras e das sociedades financeiras estabilizaram em 0,4% e em 3,3% do PIB, respetivamente.

Por sua vez, a capacidade de financiamento das empresas manteve-se em 0,4% do PIB no ano terminado no terceiro trimestre de 2016 (uma taxa semelhante à registada no trimestre anterior).

Já a capacidade de financiamento da economia fixou-se em 0,9% do PIB no segundo trimestre do ano, representando uma ligeira subida de 0,1 pontos percentuais face ao período anterior.

Lusa

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57
  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31
  • 245 saltam de ponte de 30m no Brasil para Recorde do Guiness
    1:56
  • Antigos presidentes dos EUA angariam 26 milhões para vítimas dos furacões
    0:58

    Mundo

    Os cinco antigos presidentes dos Estados Unidos da América ainda vivos juntaram-se para ajudar as vítimas dos furacões. Bill Clinton e Barack Obama lembraram as vítimas dos furacões e elogiaram o espírito solidário dos norte-americanos. Os antigos presidentes norte-americanos lançaram o apelo no início do mês passado e já conseguiram angariar cerca de 26 milhões de euros.