sicnot

Perfil

Economia

Sete hospitais fizeram contratos sem aval do Tribunal de Contas

Sete hospitais públicos celebraram 85 contratos no valor global de 100 milhões de euros, sem visto prévio do Tribunal de Contas. Os contratos remontam a 2013 e 2014.

No relatório da auditoria, o Tribunal de Contas admite que os presidentes das entidades em causa podem vir a ser multados.

Das sete unidades hospitalares auditadas, os destaques vão para o hospital Amadora-Sintra, com contratos de quase 35 milhões de euros, e para o hospital de Almada. No Garcia de Orta, os contratos sem visto prévio ultrapassam os 22 milhões de euros.

  • Hospitais tem três meses para adotarem novas regras para os internos
    1:53

    País

    A Ordem dos Médicos deu três meses aos hospitais para adoptarem novas regras para os internos. Regras que impõem limite de três fins de semana de oito, nem mais de 50 por cento de urgências noturnas para médicos em regime de internato. O bastonário, José Manuel Silva, diz que há hospitais a escalar internos para todos os fins de semana e avisa que quem não cumprir as novas regras vai ser alvo de processos disciplinares.

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14