sicnot

Perfil

Economia

Banco JPMorgan multado em mais de 50 M€ por discriminação de minorias

© Mike Segar / Reuters

O banco JPMorgan foi multado em 55 milhões de dólares (51,7 ME) na sequência de uma investigação das autoridades dos EUA por discriminar negativamente candidatos a empréstimos hipotecários pertencentes a minorias étnicas, informou hoje meios norte-americanos.

O acordo está relacionado com uma denúncia do Departamento de Justiça, segundo a qual, durante anos, o banco cobrou juros mais altos aos candidatos a empréstimos que fossem negros ou hispânicos, segundo o jornal The Wall Street Journal.

Uma porta-voz do JPMorgan confirmou ao jornal que o banco vai pagar a multa, mas adiantou que os empréstimos em causa foram negociados por agentes independentes que não trabalham para o banco.

Segundo o gabinete do procurador federal do distrito sul de Nova Iorque, Preet Bharara, que dirige a investigação, o banco podia ter supervisionado melhor, "mas não o fez", a sua rede de agentes hipotecários independentes, para evitar casos de discriminação.

Os investigadores asseguraram que, entre o início de 2006 e finais de 2009, pelo menos 53 mil clientes negros ou hispânicos pagaram juros mais altos pelos seus empréstimos hipotecários, em violação da lei federal de Igualdade de Habitação.

Segundo dados do gabinete do procurador, o banco cobrava uma média de 1.126 dólares mais aos clientes de raça negra por empréstimos de 191 mil dólares e uma média de 968 dólares a mais aos clientes de origem hispânica por empréstimos de 236.800 dólares.As ações do JPMorgan, uma das 30 ações do índice Dow Jones Industrial Average, valorizaram 46% nos últimos 12 meses.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.