sicnot

Perfil

Economia

Banco JPMorgan multado em mais de 50 M€ por discriminação de minorias

© Mike Segar / Reuters

O banco JPMorgan foi multado em 55 milhões de dólares (51,7 ME) na sequência de uma investigação das autoridades dos EUA por discriminar negativamente candidatos a empréstimos hipotecários pertencentes a minorias étnicas, informou hoje meios norte-americanos.

O acordo está relacionado com uma denúncia do Departamento de Justiça, segundo a qual, durante anos, o banco cobrou juros mais altos aos candidatos a empréstimos que fossem negros ou hispânicos, segundo o jornal The Wall Street Journal.

Uma porta-voz do JPMorgan confirmou ao jornal que o banco vai pagar a multa, mas adiantou que os empréstimos em causa foram negociados por agentes independentes que não trabalham para o banco.

Segundo o gabinete do procurador federal do distrito sul de Nova Iorque, Preet Bharara, que dirige a investigação, o banco podia ter supervisionado melhor, "mas não o fez", a sua rede de agentes hipotecários independentes, para evitar casos de discriminação.

Os investigadores asseguraram que, entre o início de 2006 e finais de 2009, pelo menos 53 mil clientes negros ou hispânicos pagaram juros mais altos pelos seus empréstimos hipotecários, em violação da lei federal de Igualdade de Habitação.

Segundo dados do gabinete do procurador, o banco cobrava uma média de 1.126 dólares mais aos clientes de raça negra por empréstimos de 191 mil dólares e uma média de 968 dólares a mais aos clientes de origem hispânica por empréstimos de 236.800 dólares.As ações do JPMorgan, uma das 30 ações do índice Dow Jones Industrial Average, valorizaram 46% nos últimos 12 meses.

Lusa

  • Ambiente e direitos humanos dominam discurso de Costa na ONU
    2:03

    Mundo

    António Costa defendeu uma diplomacia pela paz. O primeiro-ministro português saiu em defesa da língua portuguesa e da presença do Brasil e da Índia no Conselho de Segurança das Nações Unidas. No discurso na Assembleia Geral da ONU, Costa salientou também o compromisso do país em relação ao multilateralismo e às questões ambientais.

  • Em Fátima só há escolas públicas no pré-escolar e 1.º ciclo
    2:48
  • "Só tive tempo de avisar o meu sogro e o meu marido e disse: corram!"
    2:17
  • Furacão Maria volta a ganhar força

    Mundo

    Apesar de ter perdido intensidade, após a passagem por Porto Rico, onde deixou um rasto de destruição, Maria voltou a ganhar força, é agora um furacão de categoria 3. Está a afetar a zona norte de Punta Cana, na República Dominicana com ventos que atingem os 90 km/há e move-se para o noroeste.

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.