sicnot

Perfil

Economia

Banco JPMorgan multado em mais de 50 M€ por discriminação de minorias

© Mike Segar / Reuters

O banco JPMorgan foi multado em 55 milhões de dólares (51,7 ME) na sequência de uma investigação das autoridades dos EUA por discriminar negativamente candidatos a empréstimos hipotecários pertencentes a minorias étnicas, informou hoje meios norte-americanos.

O acordo está relacionado com uma denúncia do Departamento de Justiça, segundo a qual, durante anos, o banco cobrou juros mais altos aos candidatos a empréstimos que fossem negros ou hispânicos, segundo o jornal The Wall Street Journal.

Uma porta-voz do JPMorgan confirmou ao jornal que o banco vai pagar a multa, mas adiantou que os empréstimos em causa foram negociados por agentes independentes que não trabalham para o banco.

Segundo o gabinete do procurador federal do distrito sul de Nova Iorque, Preet Bharara, que dirige a investigação, o banco podia ter supervisionado melhor, "mas não o fez", a sua rede de agentes hipotecários independentes, para evitar casos de discriminação.

Os investigadores asseguraram que, entre o início de 2006 e finais de 2009, pelo menos 53 mil clientes negros ou hispânicos pagaram juros mais altos pelos seus empréstimos hipotecários, em violação da lei federal de Igualdade de Habitação.

Segundo dados do gabinete do procurador, o banco cobrava uma média de 1.126 dólares mais aos clientes de raça negra por empréstimos de 191 mil dólares e uma média de 968 dólares a mais aos clientes de origem hispânica por empréstimos de 236.800 dólares.As ações do JPMorgan, uma das 30 ações do índice Dow Jones Industrial Average, valorizaram 46% nos últimos 12 meses.

Lusa

  • Novas imagens dos momentos após Khalid Masood ter embatido no muro do Parlamento britânico
    1:35
  • Parlamento português pede demissão de Dijsselbloem

    País

    A Assembleia da República foi hoje unânime na condenação das polémicas declarações do presidente do Eurogrupo, mas recusou um ponto pela rejeição de diversos compromissos com a União Europeia (UE) exigida pelo PCP.

  • Comissão Europeia quer proibir o tabaco na praia

    País

    A Comissão Europeia quer proibir o tabaco em todos os espaços públicos, incluindo praias, parques infantis e equipamentos desportivos. A proposta foi apresentada pelo comissário da Saúde e Segurança Alimentar que, além de querer reduzir a dependência do tabaco, também sugere que todos os estados membros apliquem uma idade mínima para a venda de tabaco.

  • Como se resolve a falta de espaço numa cidade chinesa?
    1:07