sicnot

Perfil

Economia

Dívida do SNS aos fornecedores mantém-se ao nível de 2015

O ministro da Saúde reconheceu esta quinta-feira no Parlamento que a dívida aos fornecedores mantém-se nos níveis e com os prazos de pagamento de 2015, quando estava no poder o anterior Governo.

Adalberto Campos Fernandes falava em resposta à deputada Isabel Galriça Neto (CDS) que questionou o ministro sobre a dívida do Serviço Nacional de Saúde (SNS) que, segundo disse, cresce a um ritmo de 27 milhões de euros por mês.

"Vamos terminar o ano (de 2016) com um "stock2 de dívida e com os prazos de pagamento em linha com o que encontrámos no final de 2015", disse o ministro, acrescentando sobre a dívida: "Não pagámos como vocês também não pagaram".

O ministro reiterou o que já tinha anunciado neste debate, que o SNS termina 2016 com a melhor execução orçamental de sempre, o que levou Isabel Galriça Neto a questioná-lo sobre onde foram os cortes, para que tenha sido obtido este resultado.

"Com essa boa execução orçamental, onde é que cortou?", perguntou a deputada.

Adalberto Campos Fernandes respondeu que não se tratou de "nenhum milagre", mas antes de "rigor e justiça social".

O debate tem sido pautado por acusações da oposição que apontam para "o caos" em alguns serviços do SNS e com o ministro a recusar a ideia, afirmando que se trata de "teorias".

"O ruído não adianta nada. Os portugueses sabem bem a diferença entre factos e ruído", disse Adalberto Campos Fernandes.

Lusa

  • SNS aposta no alargamento dos cuidados de saúde primários nas farmácias
    2:07

    País

    Ir à farmácia para medir a diabetes, pedir opiniões sobre alguns medicamenttos e doenças, vai ser possível e com o aval do Serviço Nacional de Saúde.Farmácias e centros de saúde vão ter em breve, uma parceria no controlo, vigilância e aconselhamento de algumas doenças, como por exemplo, a diabetes e a obesidade.Depois das experiências-piloto, será feita uma avaliação de vantagens e ganhos dos serviços.A aposta é no alargamento destes cuidados de saúde primários nas farmácias em parceria com o SNS.

  • Japão ganha nova esperança ao derrotar a Colômbia (2-1)

    Mundial 2018 / Colômbia

    No primeiro jogo do grupo H, a Colômbia foi derrotada pelo Japão. Um dos momentos altos do jogo aconteceu logo ao minuto 4 quando, na sequência de uma falta de Carlos Sanchez, o árbitro assinalou um penálti a favor da equipa japonesa. O colombiano levou um cartão vermelho, depois de ter intercetado um remate do Japão com a mão. Apesar da desvantagem numérica, a Colômbia iguala o marcador aos 39 minutos com um livre de Quintero. Contudo, Yuya Osako colocou o Japão novamente em vantagem aos 73 min.

  • Hospitais públicos à beira da rutura
    2:28
  • Repitam comigo: Portugal vai ser campeão do Mundo
    4:56
  • OMS inclui dependência dos videojogos na lista de doenças mentais

    Mundo

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a dependência de videojogos na lista de doenças mentais, uma possibilidade que tinha sido prevista no início do ano e que foi anunciada esta segunda-feira. Este pode ser mais um argumento para os pais limitarem o tempo de acesso dos filhos às consolas, computadores e todos os dispositivos com videojogos.

    SIC

  • "Estou a ser posta porta fora (...) faço o que vocês me disserem"
    2:43
  • Morreu o orangotango mais velho do mundo

    Mundo

    O orangotango mais velho do mundo morreu aos 62 anos no jardim zoológico de Perth, no norte da Austrália, deixando 54 descendentes, anunciou esta terça-feira a instituição.

  • Milionários aumentam... e as suas fortunas também

    Mundo

    O número de milionários mundiais cresceu em 2017 e o seu nível de riqueza aumentou pelo sexto ano consecutivo, ultrapassando pela primeira vez os 70 biliões de dólares (60,5 biliões de euros), segundo um estudo divulgado esta terça-feira.