sicnot

Perfil

Economia

Estimativa mostra que taxa de desemprego no final de 2016 ficou entre 11% e 11,1%

A taxa de desemprego em 2016 em Portugal deverá ter ficado entre os 11 e os 11,1%, ligeiramente abaixo da estimativa do Governo, que é de 11,2%.

O Instituto Nacional de Estatística divulga na quarta-feira as Estatísticas do Emprego relativas ao quarto trimestre, incluindo a taxa anual apurada para 2016, depois de em 2015 a taxa de desemprego se ter situado nos 12,4%. O Governo estima que a taxa de desemprego deste ano baixe para os 10,4%.

Os melhores índices fizeram com que o Estado poupasse 1200 milhões de euros em 2016, com a redução de beneficiários do subsídio de desemprego.

No ano passado, o valor alocado ao pagamento da prestação a desempregados ficou em um 1,5 milhões de euros, menos 45% que em 2013, o pico da crise do desemprego.

O número de desempregados inscritos no IEFP também diminuiu entre 2013 e 2016, bem como os beneficiários do subsídio, que contou com uma diminuição de 41,5%.

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48