sicnot

Perfil

Economia

Isabel dos Santos saiu do BPI

A empresária angolana Isabel dos Santos vendeu a posição de 18,6 por cento do BPI na Operação Pública de Aquisição (OPA) que terminou hoje. Isabel dos Santos encaixa mais de 300 milhões de euros no negócio.

Os resultados oficiais da OPA lançada pelo CaixaBank só serão conhecidos amanhã, mas tudo inidicado que o banco catalão terá conseguido o principal objetivo, de assegurar o controlo do BPI.

A apresentação está marcada para amanhã às 18h00 - e, deverá contar em Lisboa com o presidente do CaixaBank.

  • Violas Ferreira vendeu ações do BPI mas mantém participação residual para litigar

    Economia

    O maior acionista português do BPI, o grupo Violas Ferreira, vendeu a maior parte da sua participação de 2,7% no BPI no âmbito da Operação Pública de Aquisição (OPA) lançada pelo espanhol CaixaBank, afirmando Tiago Violas que "não tinham alternativa". O grupo Violas Ferreira tenciona, no entanto, processar a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). À SIC, Tiago Violas Ferreira explica que os acionistas foram descriminados, com benefício para Isabel dos Santos. Em causa, a passagem do controlo do BFA para a empresária angolana, vista pelo administrador como uma forma de premiar Isabel dos Santos face aos acionistas que aceitaram vender na OPA por 1,13 centimos. Foi precisamente o caso do Grupo Violas Ferreira que vendeu os 2,7 por cento que tinha do BPI, ficando apenas com uma posição residual de 10 mil ações. Para se ter uma ideia, vendeu 99,7 por cento do total que detinha.

  • Hospitais vão ser penalizados se não cumprirem tempos de espera
    2:37

    País

    O Ministério da Saúde vai penalizar os hospitais que não cumprem os tempos de espera nas urgências e que tenham taxas elevadas de cesarianas. O novo modelo de financiamento prevê ainda linhas de financiamento próprio para a obesidade e rastreios do cancro do cólon e do colo do útero.

  • Assédio, até onde vai a tolerância?
    35:26