sicnot

Perfil

Economia

Metro do Porto decide hoje novas linhas a construir até 2021

© Rafael Marchante / Reuters

O conselho de administração da Metro do Porto decide e anuncia esta terça-feira as novas linhas a construir na Área Metropolitana do Porto (AMP) entre 2018 e 2021, no âmbito da expansão da rede.

O administrador não executivo da Metro do Porto em representação da AMP, Marco Martins, também presidente da Câmara de Gondomar, adiantou à Lusa que a empresa decidirá pela construção das linhas do Porto e Gaia, por serem "as mais rentáveis, de acordo com os estudos" que a Metro encomendou.

A possibilidade de a expansão da rede do Metro do Porto avançar surgiu em abril do ano passado, quando o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, garantiu 400 milhões de euros de investimento para a ampliação deste meio de transporte público em Lisboa e no Porto.

Desde então, vários projetos de linhas foram reanalisados pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto a pedido da Metro, que pretendeu otimizar custos face aos definidos em estudos existentes desde 2011.

De acordo com Marco Martins, os estudos em causa "apontam que a linha de Gondomar (projetada anteriormente) é pouco rentável", mas já há "o compromisso do Governo" de estudar o novo projeto que a Câmara apresentou, entretanto, para a expansão do metro no concelho.

A Câmara de Gondomar enviou recentemente uma proposta para construção de uma nova ligação no concelho ao Ministério do Ambiente, com um custo estimado em 110 milhões de euros.

Segundo Marco Martins, a nova ligação do metro "é mais barata e tem mais procura (do que a anterior)", além de que "serve o Porto".

O desenho prevê uma ligação do centro de Gondomar ao Estádio do Dragão, passando por Valbom mas servindo também os bairros do Lagarteiro e do Cerco, no Porto.

Os 280 milhões de euros disponíveis para a expansão do Metro permitirão, assim, construir a linha de Gaia até Vila D'Este e uma ligação entre a Casa da Música e a estação de São Bento, no Porto.

O jornal Público revelou, em janeiro, que estas obras no Porto podem custar 140 milhões de euros e as de Gaia mais de 120 milhões.

Em 2011, a 2.ª fase de expansão da rede do Metro do Porto previa a construção de linhas que abrangem os concelhos do Porto, Matosinhos, Gaia e Gondomar. Os autarcas da Maia e da Trofa reclamam, por seu lado, a extensão do Metro até ao Muro (Trofa), considerando que é uma questão de "justiça" o troço em causa ser abrangido pelo pacote financeiro anunciado no âmbito do Plano Nacional de Reformas.

A conferência de imprensa da Metro do Porto para anúncio e apresentação das novas linhas da rede, marcada para as 11:00, contará com a presença dos membros do conselho de administração da empresa, do Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, e do Secretário Adjunto e do Ambiente, José Mendes.

No dia 23 de janeiro, o ministro do Ambiente, que tutela este transporte público, remeteu para esta terça-feira o anúncio das linhas a construir, afirmando que "as razões da evolução da rede do Metro do Porto são claras, objetivas".

"Naturalmente que, tendo impacto forte no território, (o assunto) tem de ser discutido com as autarquias, mas, com o devido respeito, (as decisões) não partem de vontades, partem de um estudo que foi feito", disse então Matos Fernandes aos jornalistas.

A Metro do Porto é detida a 60% pelo Estado, pertencendo os restantes 40% à Área Metropolitana do Porto (AMP).

Lusa

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC