sicnot

Perfil

Economia

Vieira da Silva quer taxa de desemprego abaixo dos 10% este ano

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José Vieira da Silva, disse hoje que o objetivo para este ano é ter a taxa de desemprego abaixo dos 10%, depois de em 2016 ter superado as expectativas.

"Podemos ter a expectativa bem fundada de que em 2017 vamos ter, de facto, a continuação da trajetória positiva e, finalmente, voltar a ter uma taxa de desemprego abaixo dos 10%, obviamente que esse não é o limite, o limite é reduzirmos o desemprego até ao mínimo possível", afirmou à margem da cerimónia pública do Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio 2016, no Porto.

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou hoje que a taxa de desemprego média global apurada para 2016 desceu 1,3 pontos percentuais face a 2015, para os 11,1%, abaixo da estimativa do Governo, mantendo-se inalterada no quarto trimestre, nos 10,5%.

O comportamento da taxa de desemprego para o conjunto de 2016 ficou assim em linha com o esperado pelos analistas contactados pela agência Lusa, que apontavam para que ficasse entre os 11% e os 11,1%.

Em 2015, a taxa de desemprego ficou nos 12,4%.

"O ano de 2016 superou as expectativas na generalidade dos observadores e das instituições que fazem previsões sobre a economia portuguesa e até do próprio Governo no que toca à criação de emprego e diminuição do desemprego", referiu o governante.

Pelo facto de o ano passado ter corrido de forma positiva, realidade confirmada pelos dados do último trimestre, Vieira da Silva disse acreditar que este ano essa evolução favorável irá continuar.

Lusa


  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • Fim de semana de muito frio e vento forte
    2:08

    País

    Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, vem aí mais frio e as temperaturas mínimas negativas vão regressar a alguns pontos do país. Prevê-se também vento intenso para as próximas 48 horas.

  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC