sicnot

Perfil

Economia

Bruxelas também prevê défice de 2,3% em 2016

© Francois Lenoir / Reuters

A Comissão Europeia concorda com o Governo português na previsão do défice do ano passado. As previsões económicas de inverno, divulgadas hoje, são melhores do que as de outono, mas os técnicos de Bruxelas alertam que os problemas no sector bancário ainda podem estragar as contas.

Os técnicos da Comissão Europeia reviram em alta o crescimento económico para 2016, mas também para 2017 e 2018.

No ano passado, a economia portuguesa terá crescido 1,3%, com o turismo a dar uma grande ajuda. Para este ano, Bruxelas fala de um Produto Interno Bruto de 1,6%, ligeiramente acima das previsões do Governo.

A Comissão Europeia alerta Portugal para os problemas da banca e diz que podem pôr em causa a retoma do investimento.

No défice, a Comissão vai ao encontro do Governo e aponta para os 2,3% em 2016. Bruxelas explica que a redução se ficou a dever ao menor investimento público e a medidas extraordinárias como o PERES - Programa de Redução do Endividamento ao Estado.

Para 2017, as previsões do défice nominal também melhoram, mas Bruxelas deixa alguns alertas.

A injeção de capital da CGD pode estragar as contas do Estado e a redução do défice estrutural ainda está aquém do exigido pelas regras.

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48