sicnot

Perfil

Economia

PIB cresceu 1,4% em 2016

reuters

A economia portuguesa cresceu mais no ano passado do que o previsto pelo Governo e por Bruxelas.

Última atualização às 11:05

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística, o PIB aumentou 1,4%, ainda assim menos 0,2 pontos percentuais que o verificado no ano anterior.

A estimativa rápida do INE conclui que, considerando o conjunto de 2016, "o contributo da procura interna para a variação do PIB diminuiu, refletindo a redução do investimento e, em menor grau, a desaceleração do consumo privado".

A procura externa líquida, por sua vez, apresentou um contributo "significativamente menos negativo que em 2015", acrescentou.

O INE informou ainda que no quatro trimestre do ano passado, o PIB registou, em termos homólogos, um aumento de 1,9% em volume. "Esta aceleração do PIB resultou do aumento do contributo da procura interna, observando-se uma recuperação do Investimento e um crescimento mais intenso do consumo privado".

O contributo da procura externa líquida foi negativo, contrariamente ao observado no trimestre anterior, "refletindo a aceleração mais acentuada das importações de bens e serviços em volume que a das exportações de bens e serviços", acrescenta.

Na segunda-feira, a Comissão Europeia reviu em alta a estimativa de crescimento do PIB português, prevendo que tenha subido 1,3%, um valor semelhante à média de previsões de analistas contactados pela agência Lusa, acima da previsão de 1,2% estimada pelo Governo no Orçamento do Estado para 2017 (em outubro).

A Comissão Europeia justificou a melhoria da previsão devido a um "forte desempenho na segunda metade do ano, particularmente no turismo", e no consumo privado, apesar da contração no investimento.

Com Lusa

  • Tribunal de Contas apresentou reservas em relação ao SIRESP em 2006

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O Tribunal de Contas avisou em 2006 que o Estado poderia sair prejudicado nos moldes em que o Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP) estava a ser desenhado. De acordo com a edição de hoje do Jornal de Notícias, terão sido a ausência de um concurso público, a falta de tempo para a apresentação de propostas e mexidas no caderno de encargos a motivar as reservas do tribunal.

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Chef russo aconselha bife tártaro aos jogadores portugueses
    1:29
  • Bispo do Mali terá contas na Suíça com 12 M€
    1:49

    Mundo

    Há uma polémica a envolver um novo cardeal da Igreja católica. Um bispo do Mali, escolhido pelo Papa para o colégio cardinalício, está a ser relacionado com contas na Suíça onde estarão depositados milhões de euros. A cerimónia que o fará cardeal está marcada para hoje.

  • Confirmada prisão dos portugueses que gravaram nome no portão de Auschwitz

    Mundo

    Dois adolescentes católicos portugueses foram condenados a um ano de prisão com pena suspensa, por terem gravado os nomes na porta da entrada principal de Auschwitz-Birkenau. O tribunal de primeira instância de Oswiecim já tinha condenado os jovens e o tribunal de Cracóvia confirmou esta quarta-feira a pena aplicada.