sicnot

Perfil

Economia

Autoridade Tributária diz que site do e-fatura funciona

A Autoridade Tributária não identificou qualquer indisponibilidade na página na Internet da e-fatura, esclareceu em resposta à Lusa o Ministério das Finanças, depois de várias pessoas se terem queixado de não conseguirem validar as suas faturas.

"A AT (Autoridade Tributária) não identificou qualquer indisponibilidade, estando contudo a infraestrutura de suporte a estes sistemas reforçadas. A AT encontra-se a monitorar em permanência", refere a resposta às perguntas da Lusa.

Apesar do esclarecimento da Autoridade Tributária, Lusa tentou por diversas vezes aceder ao local de validação das faturas, mas sem sucesso.

O prazo para os contribuintes validarem e confirmarem as despesas de 2016 no portal e-fatura termina hoje, sendo que os contribuintes têm ainda 15 dias em março para reclamar de algumas despesas.

Os contribuintes devem verificar no portal e-fatura (https://faturas.portaldasfinancas.gov.pt) se as suas faturas foram devidamente comunicadas pelos agentes económicos e, caso detetem alguma omissão, devem proceder ao registo das faturas em falta (na área 'complementar informação faturas').

Segundo a AT, entre 01 e 15 de março será possível consultar, no Portal das Finanças, e reclamar das despesas gerais e familiares, bem como das despesas com direito à dedução do IVA pela exigência da fatura, que foram comunicadas ao Fisco, no endereço https://irs.portaldasfinancas.gov.pt.Este ano, pela primeira vez, os contribuintes com qualquer tipo de rendimento, e caso optem por fazer entrega pela Internet ou por papel, têm entre 01 de abril e 31 de maio para entregar as suas declarações de IRS.

  • António Guterres, "o governante mais amado desde sempre em democracia"
    2:27

    País

    António Guterres foi distinguido com o grau de honoris causa pela Universidade de Lisboa. A cerimónia decorreu esta manhã e contou com a presença do Presidente da República e do primeiro-ministro. Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou que Guterres foi o governante mais amado da democracia portuguesa.