sicnot

Perfil

Economia

Paulo Rodrigues da Silva vai ser o novo presidente da Bolsa de Lisboa

Paulo Rodrigues da Silva vai ser o novo presidente da Bolsa de Lisboa, de acordo com informação disponível esta sexta-feira na Comissão de Mercados e Valores Mobiliários (CMVM).

Paulo Rodrigues da Silva vai substituir, a partir de março, depois de aprovadas as medidas regulatórias necessárias, Maria João Carioca, que renunciou ao cargo em dezembro para integrar o Conselho de Administração da Caixa Geral de Depósitos, liderado por Paulo Macedo.

De acordo com informação disponibilizada pela Euronext e divulgada esta sexta-feira pela CMVM, Paulo Rodrigues da Silva tem uma carreira profissional extensa, tendo ocupado cargos em várias empresas, nomeadamente no Banco BPI, na Vodafone e na Caixa Geral de Depósitos (CGD), onde foi um dos administradores executiuvos de António Domingues.

"Estamos muito satisfeitos em acolher Paulo Rodrigues da Silva na nossa equipa. Estou confiante de que a sua vasta experiência nos sectores financeiro e tecnológico o tornam uma excelente escolha para cumprir o compromisso da Euronext no desenvolvimento das suas operações em Portugal", refere o presidente do Conselho de Administração da Euronext, Stéphane Boujnah, no comunicado.

Nesta nota, Stéphane Boujnah agradece ainda a contribuição de Maria João Carioca Rodrigues no trabalho da Euronext, desejando-lhe sorte nas suas novas funções.

Lusa

  • Paulo Rodrigues da Silva vai ser o novo presidente da Bolsa de Lisboa
    0:41

    Economia

    Paulo Rodrigues da Silva deverá ser o novo presidente da Bolsa de Valores de Lisboa. Foi o nome escolhido, mas ainda precisa de aprovação dos reguladores nacionais e internacionais. Vai substituir Maria João Carioca, que se demitiu para integrar a nova administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD), depois de ter estado apenas seis meses à frente do mercado nacional.

  • Caixabank diz que quer manter BPI na bolsa

    Economia

    O líder do CaixaBank, que controla o BPI ao deter 85% do capital do banco na sequência da Oferta Pública de Aquisição (OPA), disse esta quarta-feira ter a intenção de manter o banco na bolsa, pelo menos para já.

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".