sicnot

Perfil

Economia

Número de beneficiários de prestações de desemprego cai 15,8% em março

A Segurança Social pagou em março deste ano prestações de desemprego a 211.258 beneficiários, menos 6.924 beneficiários (3,2%) do que em fevereiro e menos 39.758 (15,8%) face a março de 2016, foi esta quinta-feira divulgado.

De acordo com dados estatísticos disponibilizados na página da Segurança Social na internet, no terceiro mês deste ano foram processadas 211.258 prestações de desemprego, quando em fevereiro tinham sido processadas 218.182.

As prestações de desemprego incluem o subsídio de desemprego, o subsídio social de desemprego inicial e o subsequente, o prolongamento do subsídio social de desemprego e a medida extraordinária de apoio aos desempregados de longa duração.

Em março, receberam o subsídio de desemprego 165.106 beneficiários, o que corresponde a menos 3,4% do que no mês anterior e menos 15,3% face a março de 2016.

O subsídio social de desemprego inicial beneficiou 11.012 desempregados, o que equivale a menos 5%, um decréscimo de 581 desempregados, em relação a fevereiro.

O subsídio social de desemprego subsequente foi pago a 32.117 desempregados, o que corresponde a uma diminuição de 1,5%, menos 492 beneficiários, comparativamente a fevereiro.

Em março, a medida extraordinária de apoio aos desempregados de longa duração beneficiou 2.983 pessoas, menos 54 pessoas do que em fevereiro.

O prolongamento do subsídio social de desemprego foi pago a 40 pessoas em março, o que corresponde a menos oito beneficiários do que em fevereiro.

O valor médio mensal processado relativo às prestações de desemprego de março de 2017 foi de 459,48 euros.

Lusa

  • Coreia do Norte foi "isolada à força"

    Mundo

    O empresário espanhol León Smit, que organiza visitas à Coreia do Norte, diz que o país foi "isolado à força", sendo "muito difícil" estabelecer relações comerciais com Pyongyang, sob o regime de Kim Jong-un.

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite