sicnot

Perfil

Economia

Espanha investiga antigos diretores do HSBC por suspeita de lavagem de dinheiro

Hannah Mckay

A justiça de Espanha está a investigar sete antigos diretores da filial suíça do banco HSBC, suspeitos de lavagem de dinheiro e associação criminosa, indicaram esta quinta-feira fontes judiciárias à AFP.

Em documento datado de janeiro, mas não publicado até agora, a Audiência Nacional, alta jurisdição especializada neste tipo de casos, indicou que os sete visados pelo inquérito, por suspeita de "lavagem persistente de capitais e associação de malfeitores", ocuparam cargos de direção em 2006 e 2007 nesta instituição financeira.

Entre estes sete estão o antigo presidente do conselho de administração, Peter Widmer, e dois administradores, Christopher Meares e Clive Bannister.

O inquérito, que começou em maio de 2016, apoia-se na designada Lista Falciani, um documento que identificou contas não declaradas de clientes da filial suíça do HSBC, obtido por um empregado do banco, Hervé Falciani, que provocou a abertura de inquéritos, designadamente em Espanha, França, Bélgica e Argentina.

Segundo aquele documento judicial, a justiça espanhola suspeita de uma possível "colaboração" do HSBC na transferência e repatriamento de fundos depositados nas contas suíças com a "intenção de as dissimular ao Tesouro público espanhol".

Para fazer estas transferências, o HSBC teria colaborado com o banco espanhol Santander e a filial espanhola do banco francês BNP Paribas.

A Audiência Nacional considera que existem "índices permitindo suspeitar de lavagem de capitais".

Na quarta-feira, a justiça espanhola anunciou que 10 responsáveis em Espanha do Santander e da filial espanhola do BNP Paribas tinham sido colocados sob investigação no caso da lavagem de capitais, que alegadamente envolve o HSBC.

O juiz José de la Mata solicitou a comparação, em meados de junho, destas 10 pessoas.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Greve na Função Pública vai afetar escolas, saúde e cultura

    País

    A greve nacional convocada para sexta-feira pela Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública (FNSTFPS) deverá afetar as escolas, a área da saúde e ainda da cultura, entre outros serviços, afirmou esta quarta-feira a dirigente sindical, Ana Avoila.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.