sicnot

Perfil

Economia

As reivindicações e as razões da greve do médicos

Em julho de 2012, os dois sindicatos médicos agendaram um protesto de dois dias, que contou na altura também com o apoio da Ordem dos Médicos, à semelhança da greve desta semana.

Francisco Seco/ AP (Arquivo)

Os médicos vão parar amanhã e quinta-feira, uma paralisação convocada pelos dois sindicatos e que é a primeira destes profissionais com que se confronta o atual ministro Adalberto Campos Fernandes. Saiba o que está em causa.

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) e a Federação Nacional dos Médicos (FNAM) convocaram a greve, que conta com o apoio da Ordem dos Médicos, depois de um ano de negociações com o Governo, dizendo-se saturados de promessas não concretizadas e até de recuos por parte do Executivo, além de se queixarem de "deliberado desrespeito".

O Ministério da Saúde diz que está "empenhado no diálogo" com os sindicatos médicos, indicando que nos últimos meses foi possível chegar a acordo em áreas importantes, como a reposição do valor das horas extraordinárias em 2017. O Governo indica também que rejeita negociar sob pressão.

Principais reivindicações dos sindicatos médicos:


• Limitação do trabalho suplementar em serviço de urgência a 150 horas anuais, em vez das 200 horas anuais atuais.

• Imposição de um limite de 12 horas de trabalho em urgência como horário normal de trabalho, sendo contra a realização de urgências por períodos de 24 horas, sob pena de colocar em risco a qualidade do atendimento e a segurança do doente.

• Redução da lista de utentes por médico de família.

• Pagamento integral do trabalho extraordinário. Atualmente os médicos têm um corte de 50% e pretendem voltar a receber a 100% com efeitos retroativos a janeiro de 2017. O Governo comprometeu-se a devolver 25% dos cortes a todos os médicos a partir de abril e os restantes 25% até final do ano.

• Negociação de uma grelha salarial que respeite a diferenciação técnica e profissional dos trabalhadores médicos.

• Recuperação dos dias de férias acrescidos que tinham sido concedidos em função da idade do trabalhador, uma medida que deve ser estendida aos médicos com contrato individual de trabalho.

• Convergência da idade de aposentação dos médicos com as restantes profissões de maior desgaste.

• Implementação efetiva da medicina do trabalho e saúde ocupacional em todos os estabelecimentos do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

• Melhoria dos incentivos à fixação em zonas e especialidades médicas carenciadas.

• Recuperação do subsídio de insularidade para todos os médicos que trabalhem nas regiões autónomas da Madeira e dos Açores.

• Lançamento dos concursos para assistente graduado sénior e assistente graduado que estiveram previstos para 2016 mas não foram efetivados na prática.

• Colocar os atestados médicos para as cartas de condução apenas em centros de avaliação médica e psicológica para todos os condutores, retirando este serviço dos centros de saúde.

• Implementação da carreira médica aos profissionais que trabalham nos quadros dos ministérios da Justiça e da Defesa.

• Remunerar o trabalho prestado ao sábado além da urgência de um modo específico. O trabalho ao sábado das 8:00 às 13:00 ainda é equiparado a dias de semana.

Com Lusa

  • O tempo para hoje
    0:57

    País

    O Instituto do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje chuva fraca a norte do sistema Montejunto-Estrela com subidada temperatura mínima. Céu muito nublado ou encoberto, apresentando-se em geral pouco nublado no Baixo Alentejo e no Algarve até meio da manhã. Períodos de chuva fraca ou chuvisco nas regiões a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela, mais frequentes no Minho e Douro Litoral e a partir da tarde.

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efetivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21
  • Antigos quadros da Facebook declaram-se preocupados com efeitos da rede social

    Mundo

    Alguns dos antigos quadros da empresa Facebook estão a começar a exprimir sérias dúvidas sobre a rede social que ajudaram a criar, foi noticiado. A Facebook explora "uma vulnerabilidade na psicologia humana" para criar dependência entre os seus utilizadores, afirmou o primeiro presidente da empresa, Sean Parker, num fórum público.