sicnot

Perfil

Economia

Patrões dos EUA ganham 347 vezes mais do que os trabalhadores

Lucas Jackson

Os patrões de grandes empresas norte-americanas ganharam em média 13,1 milhões de dólares em 2016, ou seja, 347 vezes mais do que os seus trabalhadores, indica um estudo do sindicato AFL-CIO divulgado esta terça-feira.

Em 2015, os vencimentos dos empresários tinham sido 335 vezes mais elevados do que os dos trabalhadores.

Os administradores das empresas que integram o índice S&P 500 da bolsa de Nova Iorque receberam em média 13,1 milhões de dólares (11,9 milhões de euros) no ano passado, enquanto o rendimento médio de um trabalhador ficou em 37.620 dólares (cerca de 34.300 euros).

A retribuição dos executivos registou um aumento de 5,9% em comparação com o ano anterior, enquanto os salários dos trabalhadores ficaram estagnados.

O presidente do sindicato AFL-CIO, Richard Trumka, afirmou que o relatório deste ano torna evidente que "a ganância dos gestores agrava a crise da desigualdade nos salários" norte-americanos.

"As grandes empresas continuam a encontrar maneira de modelar a economia a seu favor e em linha com os bolsos dos seus chefes à custa dos trabalhadores que fazem os negócios prosperar", apontou.

Lusa

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efetivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21
  • Antigos quadros da Facebook declaram-se preocupados com efeitos da rede social

    Mundo

    Alguns dos antigos quadros da empresa Facebook estão a começar a exprimir sérias dúvidas sobre a rede social que ajudaram a criar, foi noticiado. A Facebook explora "uma vulnerabilidade na psicologia humana" para criar dependência entre os seus utilizadores, afirmou o primeiro presidente da empresa, Sean Parker, num fórum público.