sicnot

Perfil

Economia

China assina tratado de comércio livre com Geórgia

POOL New

A China e a Geórgia assinaram este domingo, em Pequim, um tratado de livre comércio, o primeiro que o gigante asiático subscreve com uma economia da antiga órbita soviética, informou a agência noticiosa oficial Xinhua.

O acordo foi anunciado no âmbito do Fórum de Cooperação Novas Rotas da Seda, uma iniciativa do governo chinês, que decorre hoje e segunda-feira em Pequim e que conta com a participação de líderes de cerca de três dezenas de países.

Em virtude do tratado de livre comércio, que vai entrar em vigor no final deste ano ou no início do próximo, a Geórgia compromete-se com uma maior abertura do seu setor de serviços, especialmente em finanças e transportes, enquanto a China irá abrir os seus mercados turístico e de transporte marítimo àquele país do Cáucaso.

O tratado isenta de tarifas 96,5% dos produtos chineses que entrem na Geórgia e 90,9% dos georgianos que sigam para a China, sendo que esta última percentagem deverá aumentar de forma gradual ao longo dos próximos três anos até perto de 94%.

Os dois países iniciaram as negociações em dezembro de 2015 e concluíram-nas em outubro do ano seguinte.

A China tem atualmente em vigor acordos de comércio livre com o Paquistão, Chile, Nova Zelândia, Singapura, Costa Rica, Peru, Islândia, Coreia do Sul e Suíça, além de um outro com a Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), bloco composto por Birmânia (Myanmar), Brunei, Camboja, Filipinas, Indonésia, Laos, Malásia, Singapura, Tailândia e Vietname.

Lusa

  • Trabalharia horas extra sem ser pago? E feriados?  
    1:25
  • Visita de Estado ao Luxemburgo
    1:34

    País

    O Presidente da República chega esta noite ao Luxemburgo para uma visita de Estado de dois dias. O contacto com a comunidade portuguesa, que é a maior comunidade no país, vai ser um dos pontos fortes da visita.

    Enviados SIC

  • UE dá "luz verde" para início das negociações do Brexit

    Brexit

    Os 27 Estados-membros da União Europeia aprovaram esta segunda-feira a autorização para o início das negociações do Brexit, indicando formalmente o final de junho para início do processo de saída do Reino Unido, que se prolongará por dois anos.