sicnot

Perfil

Economia

Apple apresenta altifalante inteligente "HomePod"

Stephen Lam

A Apple apresentou um altifalante inteligente, batizado "HomePod", capaz de reagir à voz para difundir música ou enviar "SMS", permitindo à empresa de Cupertino rivalizar com a Amazon e a Google.

O HomePod vai custar 349 dólares (310 euros) e estará disponível em dezembro além dos Estados Unidos, no Reino Unido e na Austrália, antes do resto do mundo, afirmou um dos responsáveis de marketing da Apple, Philip Schiller, durante a conferência perto de São Francisco, na Califórnia.

"Nós pensamos verdadeiramente que isto vá abrir uma nova dimensão para ouvir música em casa", declarou o patrão da Apple, Tim Cook.

O HomePod, cilindro com um 'design' muito depurado, típico da Apple, que mede menos de 20 centímetros de altura, com seis microfones que podem reagir à voz, graças ao sistema de comando vocal Siri, já presente noutros aparelhos como os 'iPhone' ou os 'iPad'.

Lusa

  • "Se estivesse a governar estaria preocupado com o futuro e não só com o presente"
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • EUA negam ter declarado guerra à Coreia do Norte

    Mundo

    Os Estados Unidos negaram esta segunda-feira ter declarado guerra à Coreia do Norte e frisaram que Pyongyang não pode disparar contra os seus aviões em águas internacionais, em resposta a uma ameaça do ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.