sicnot

Perfil

Economia

FESAP preocupada por apenas 15 mil precários terem pedido regularização

FESAP preocupada por apenas 15 mil precários terem pedido regularização

O Governo e os sindicatos reuniram-se esta segunda-feira para discutir a integração dos precários do Estado. A FESAP foi a primeira a ser ouvida. No final da reunião, o dirigente da FESAP revelou que até agora 15 mil trabalhadores entregaram requirimentos para a revisão do contrato trabalho. João Abrão diz-se preocupado com este número e aponta as expetativas para os 50 mil inscritos até ao final do prazo, que termina a 30 de junho.

  • Vieira da Silva garante que Governo não promove trabalho precário
    0:35

    País

    O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social garante que não há qualquer intenção do Governo de promover o trabalho não remunerado. Confrontado com o facto de haver mais estagiários não pagos do que efetivos, num departamento da presidência do conselho de ministros, Vieira da Silva diz que se tiver havido algum erro nesta contratação, a situação será corrigida.

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC