sicnot

Perfil

Economia

Portugal regressa hoje ao mercado para colocar até 1.250 M€ em dívida

(Lusa/ Arquivo)

Portugal regressa hoje ao mercado para realizar dois leilões de dívida, a cinco e a dez anos, esperando arrecadar entre 1.000 milhões e 1.250 milhões de euros.

Em comunicado, o IGCP - Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública anuncia que vai realizar, pelas 10:30, dois leilões das linhas de Obrigações do Tesouro (OT) com maturidade em outubro de 2022 e em abril de 2027, com um montante indicativo global entre 1.000 milhões e 1.250 milhões de euros.

No dia 10 de maio - último leilão comparável -, Portugal colocou 618 milhões de euros de OT com maturidade em 17 de outubro de 2022 (cinco anos e cinco meses) à taxa de juro de 1,828%, mais baixa do que a registada em abril (2,174%).

No mesmo dia, em OT com maturidade em 14 de abril de 2027 (nove anos e 11 meses), o IGCP colocou 632 milhões de euros a uma taxa de juro de 3,386%, também inferior à do anterior leilão comparável de março, de 3,950%.

A procura de OT a cinco anos atingiu, na altura, 1.253 milhões de euros, 2,03 vezes superior ao montante colocado, e a de OT a dez anos cifrou-se em 1.216 milhões de euros, 1,92 vezes superior ao montante colocado.

Lusa

  • Os momentos que marcaram o 7.º dia de Mundial
    1:08
  • "Ronaldos nascem na Rússia como cogumelos"
    1:49
  • Os momentos descontraídos dos jogadores
    1:54
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O humor russo
    1:32
  • Schulz responde a Trump: "é um especialista em estatísticas criminais"

    Mundo

    "Donald Trump é um especialista em estatísticas criminais: pagamentos a estrelas porno, contactos ilegais com russos e diretores de campanha presos". Foi assim que o deputado alemão Martin Schulz respondeu ao Presidente norte-americano, depois de este ter afirmado várias vezes que a criminalidade na Alemanha aumentou devido à imigração.

    SIC

  • "Vou pedir a alguém que dê esta notícia por mim". Jornalista emociona-se com o caso dos bebés mexicanos separados das famílias
    0:49