sicnot

Perfil

Economia

Funeral de Américo Amorim realiza-se sábado no Mosteiro de Grijó

ANT\303\223NIO SILVA

O funeral do empresário Américo Amorim, que faleceu esta quinta-feira aos 82 anos de idade, realizar-se-á sábado de manhã no Mosteiro de Grijó, no concelho de Vila Nova de Gaia, revelou ao final da tarde fonte do Grupo Amorim.

A igreja construída entre 1574 e 1624 está situada na chamada Quinta do Mosteiro, que é propriedade da família do industrial corticeiro, e às 10:30 irá acolher as cerimónias fúnebres numa missa de corpo presente.

Ainda segundo a mesma fonte do Grupo Amorim, essas exéquias serão precedidas, esta sexta-feira, por um velório na capela do referido Mosteiro, no período entre as 13:00 e as 22:00.

Natural de Mozelos, em Santa Maria da Feira, Américo Ferreira de Amorim nasceu a 21 de julho de 1934 e cresceu numa família já ligada à indústria da cortiça. Em 1952 assumiu a liderança da Corticeira Amorim, empresa determinante no grupo homónimo que mais tarde se transformou num dos maiores impérios industriais do país e se afirmou como líder destacado a nível mundial no setor da cortiça.

Segundo a revista Forbes, Américo Amorim era ainda o homem mais rico de Portugal, sendo que a sua fortuna estava avaliada como superior a quatro mil milhões de euros.

Lusa

  • Presidente da IPSS "O Sonho" garante que vai demitir-se
    0:57

    País

    A PJ de Setúbal fez esta sexta-feira buscas em três instituições de solidariedade social e em casas particulares ligadas à IPSS "O Sonho", por suspeitas de peculato de uso, fraude na obtenção de subsídios e falsificação de documentos. O presidente da associação nega as suspeitas e diz que está de "consciência tranquila". Florival Cardoso, que é o principal visado na investigação, fala sobre uma "caça às bruxas" e garante que vai demitir-se, porque considera que está a ser cometida uma "enorme injustiça".

  • "Situação humanitária dos civis em Ghouta é aterradora"
    0:49

    Mundo

    O enviado especial da ONU para a Síria lançou esta sexta-feira um novo apelo a um cessar-fogo. O responsável está particularmente preocupado com a situação da população civil e diz que é preciso evitar que se repita em Ghouta o que se passou em Alepo.

  • Instantes de uma noite de futebol europeu
    0:41
  • Não dá mais, Brasil!
    18:00