sicnot

Perfil

Economia

Crédito para compra de carro superou os 250 milhões € em maio

O novo crédito ao consumo subiu 15,1% em maio para 572,237 milhões de euros, em termos homólogos, com os empréstimos para compra de carros a superarem os 250 milhões de euros, valores máximos desde, pelo menos, 2012.

Segundo dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal, o valor total emprestado em maio (de 572,237 milhões de euros) significa mais 25,8% do que em abril e mais 15,1% face ao mesmo mês do ano anterior.

Por componentes, o maior valor concedido em maio foi para crédito automóvel, de 251,521 milhões de euros, o valor mais alto desde, pelo menos, 2012, segundo a compilação de dados feita pelo Banco de Portugal.

O montante concedido para compra de automóvel, em maio, representou um aumento de 25% face a abril e de 32% relativamente ao mesmo mês de 2016.

Para a finalidade 'créditos pessoais (sem finalidade específica, lar, consolidado e outras)' foram concedidos 227,069 milhões de euros em maio, mais 25,8% em relação a abril e 3,1% em termos homólogos.

Já para financiar despesas de educação e saúde e 'energias renováveis e locação financeira de equipamentos' foram concedidos 4,686 milhões, num aumento de 39,7% na variação mensal e 40,1% em termos homólogos.

Por fim, no crédito concedido em "Cartões de Crédito, Linhas de Crédito, Contas Correntes Bancárias e Facilidades de Descoberto", o montante emprestado foi de 88,961 milhões de euros em maio, mais 25,8% face a abril e 15,1% relativamente ao mesmo mês de 2016.

Lusa

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38