sicnot

Perfil

Economia

Há 17 anos que a economia não crescia assim

Há 17 anos que a economia não crescia assim

A riqueza nacional aumentou 2,7% por cento no ano passado, acima da previsão do Governo. É o maior crescimento desde 2000 e deve-se sobretudo ao consumo das famílias e às exportações.

São mais 1,2 pontos percentuais do que em 2016, ano em que a riqueza nacional cresceu 1,5%.

Os dados revelados pelo Instituto Nacional de Estatística, que ainda são provisórios, confirmam por isso que a economia está em forte aceleração. O INE não avança, para já, com mais detalhes, mas aponta as exportações e o consumo interno como os grandes impulsionadores deste resultado.

Estes 2,7% ultrapassam largamente a previsão do Governo, que estimava um crescimento mais modesto, de 1,8%.

São números que levam o Ministério das Finanças a considerar que a estratégia do Governo sai vencedora.
O gabinete de Mário Centeno diz que, além de ter mantido o rigor nas contas públicas, estes dados provam que há mais e melhor emprego, o que cria condições sociais mais justas.

Razão para a líder do CDS pedir, mais uma vez, que o Governo não mexa nas leis do trabalho.

Já o Bloco de Esquerda canta vitória e diz que esta é a prova de que o Governo até podia ir mais longe.

Só a 28 de fevereiro é que o INE divulgará dados mais detalhados que permitam perceber quais foram os indicadores que mais contribuíram para este crescimento.

  • Economia portuguesa cresceu 2,7% em 2017

    Economia

    A economia portuguesa cresceu 2,7% no conjunto de 2017, o ritmo de crescimento anual mais elevado desde 2000 e mais 1,2 pontos percentuais do que no ano anterior, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

  • "Tudo é arrancado a ferros" a Espanha sobre mina de urânio, diz o Ministro do Ambiente
    0:40

    País

    O Ministro do Ambiente disse esta quarta-feira, no Parlamento, que Espanha não está a cumprir o protocolo ibérico que se aplica às avaliações de planos, programas e projetos com efeitos transfronteiriços. A propósito dos pedidos de informação enviados pelas autoridades nacionais ao Governo espanhol sobre o projeto de exploração de urânio em Retortillo, Salamanca, a poucas dezenas de quilómetros da fronteira com Portugal, João Matos Fernandes disse mesmo que "o protocolo que existe não está a ser cumprido; tudo é arrancado a ferros".

  • Governo enfrenta vaga de contestação
    2:35

    Economia

    O Governo enfrenta uma onda de contestação. Guardas prisionais, procuradores, professores, médicos e enfermeiros descontentes ameaçam com greves nos diferentes setores, já nos meses de março e abril.

  • Proposta criação de 77 mil empregos através de uma descida da TSU
    1:23
  • Bastonário dos médicos diz que a classe deixou de acreditar no ministro da Saúde
    2:24

    País

    Desde Março do ano passado que perto de mil médicos especialistas aguardam colocação nos hospitais. O concurso, prometido várias vezes pelo ministro da Saúde, não abriu ainda por falta de autorização do Ministério das Finanças. Amanhã, quinta-feira, um grupo destes médicos vai à Assembleia da República entregar uma carta que entretanto já seguiu para os ministros da Saúde e Finanças.

  • 296 mortos em 2 dias de bombardeamentos em Ghouta Oriental
    2:16
  • Tiroteio na Florida foi o 18.º registado em meio escolar nos EUA desde janeiro
    1:25