sicnot

Perfil

Economia

Acionistas da EDP Renováveis elegem Conselho de Administração em 27 de junho

Os acionistas da EDP Renováveis vão reunir-se em assembleia geral extraordinária em 27 de junho para eleger os membros do Conselho de Administração para os próximos três anos, com Manso Neto a ser reconduzido para um novo mandato.

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a EDP Renováveis informa que o Conselho de Administração decidiu unanimemente convocar a assembleia geral extraordinária de acionistas da EDP Renováveis para 27 de junho, às 12:00 horas.

O primeiro ponto da ordem de trabalhos da reunião magna refere a "nomeação de administradores por um conjunto de acionistas que actuam no exercício do direito de representação proporcional", indo ao encontro da pretensão de três fundos - Massachusetts Financial Services Company (MFS), a Axxion e a Moneta Asset Management - que reclamavam um lugar no Conselho de Administração da elétrica.

"Na hipótese de que seja mantido e ratificado o agrupamento notificado à sociedade no dia 27 de março de 2018, ou qualquer outro agrupamento confira o direito de representação proporcional no Conselho de Administração, [...] o conjunto de acionistas, diretamente ou por meio de um representante comum, poderão manifestar que o agrupamento de ações se mantém e, assim, proceder com a nomeação dos membros dos Administradores que lhe correspondam", lê-se na proposta hoje divulgada.

De acordo com o comunicado ao mercado, além da reeleição de 12 administradores, entre os quais o presidente executivo da EDP, António Mexia, na assembleia-geral extraordinária serão nomeadas duas novas administradoras - María Teresa Costa Campi e Conceição Lucas.
Na ordem de trabalhos, consta ainda a "definição, 15, do número de membros do Conselho de Administração, uma redução já que atualmente este orgão é composto por 17 elementos.

A EDP Renováveis é atualmente detida em 82,6% pela EDP. Ambas as empresas são alvo de ofertas públicas de aquisição (OPA) da China Three Gorges, a principal acionista do grupo EDP.

Lusa

  • Inglaterra estreia-se com vitória suada frente à Tunísia

    Mundial 2018 / Tunísia

    A seleção inglesa estreou-se no Mundial 2018 com um triunfo sobre a Tunísia por 2-1, com o golo da vitória a ser apontado já para lá do minuto 90. O jogo foi referente à 1.ª jornada do grupo G. Veja aqui os golos e os lances que marcaram o encontro.

  • O melhor golo do 5.º dia de Mundial

    Desporto

    Numa escolha feita pelos jornalistas de desporto e do site da SIC Notícias, mostramos-lhe o melhor golo deste quinto dia de Mundial. Foi apontado por Dries Mertens, na vitória da Bélgica sobre o Panamá por 3-0.

  • Rui Patrício confirmado no Wolverhampton

    Desporto

    O Wolverhampton anunciou esta segunda-feira a contratação do guarda-redes Rui Patrício, depois da rescisão com o Sporting. O guarda-redes da seleção nacional assinou contrato com o clube inglês por quatro épocas.

    SIC

  • Novo treinador do Sporting diz que mulheres não estão preparadas para falar de futebol
    1:23
  • Salto de Cristiano Ronaldo inspira dança afro-beat

    Desporto

    Uma música humorística afro-beat, publicada nas redes sociais e inspirada nos saltos de Cristiano Ronaldo quando marca golos, está a ser replicada na internet com dezenas de coreografias filmadas, muitas das quais em França.

  • Ronaldo no País dos Sovietes: As religiões praticadas na Rússia
    1:55
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Merkel tem duas semanas para negociar solução para crise migratória

    Mundo

    A chanceler alemã tem duas semanas para negociar com os parceiros europeus uma solução para a questão migratória e assim evitar uma crise política. O ultimato foi dado pelo CSU, o partido da Baviera que integra a coligação governamental. Ao contrário de Angela Merkel, defende uma política para os refugiados mais estrita.

  • Pai de Meghan Markle lamenta ser "nota de rodapé" no casamento real
    2:03
  • Quando as crianças fazem das suas... os pais é que pagam

    Mundo

    Quando as crianças fazem das suas, restam os pais para as castigar ou, em alguns casos, para sofrer as consequências desses atos. Quem o pode dizer é um casal norte-americano, que recebeu uma fatura de 132 mil dólares (cerca de 114 mil euros), depois de o filho ter derrubado uma estátua num centro comunitário.

    SIC