sicnot

Perfil

Manoel de Oliveira

Funeral do realizador Manoel de Oliveira realiza-se hoje no Porto

O funeral do realizador português Manoel de Oliveira realiza-se hoje, no Porto, com o país a cumprir o segundo dia de luto nacional pelo cineasta.

Manoel de Oliveira. (Arquivo)

Manoel de Oliveira. (Arquivo)

© Handout . / Reuters

Manoel de Oliveira, que dizia que a vida era um mistério e uma derrota, morreu na quinta-feira, em casa, no Porto, aos 106 anos, tendo a sua morte sido lamentada por variados quadrantes da sociedade e com ecos na imprensa internacional. 

A partir das 09:30, o corpo do cineasta estará na igreja de Cristo Rei, no Porto, onde às 15:00 decorre o funeral, seguindo depois para o cemitério de Agramonte.

Segundo informação dada à agência Lusa, o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, estará presente nas cerimónias fúnebres, assim como o secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier.

O último filme de Manoel de Oliveira foi a curta-metragem "O velho do Restelo", "uma reflexão sobre a Humanidade", estreada em dezembro passado, por ocasião do 106º aniversário.

No final deste mês ou no começo de maio, será exibido, em Lisboa e no Porto, o filme "Visita ou memórias e confissões", que o realizador Manoel de Oliveira rodou em 1982, para apenas ser mostrado publicamente após a sua morte.









Lusa
  • Autópsia à mulher baleada pela PSP contradiz agentes
    1:28

    País

    A mulher que morreu acidentalmente durante uma perseguição da PSP terá sido baleada no pescoço e o trio terá sido disparado por trás. Entretanto, segundo a imprensa, a PJ ainda não encontrou vestígios do tiroteio, entre os assaltantes do multibanco de Almada e a PSP.

  • Marinha dos EUA considera "absolutamente inaceitável" desenho de um pénis no céu

    Mundo

    Os cidadãos do Condado de Okanogan, em Washington, foram surpreendidos esta quinta-feira com o contorno de um pénis no céu. A imagem resultou de um rasto de condensação deixado por um avião militar norte-americano. A Marinha confirmou que um dos seus pilotos tinha desenhado a figura no ar e defendeu que a situação era "absolutamente inaceitável".