sicnot

Perfil

Especiais

Presidente do PS condena ato "miserável" contra a "humanidade"

O presidente do PS e líder parlamentar socialista, Carlos César, enviou hoje uma mensagem ao seu homólogo socialista francês, Bruno Le Roux, condenando os atentados contra "a civilização e humanidade" na sexta-feira à noite em Paris.

© Christian Hartmann / Reuters

"Este miserável ato de terrorismo contra a França é também um ato de violência intolerável contra os supremos valores que a todos nos identificam - os valores da liberdade, igualdade e fraternidade. É um atentado contra a civilização e a humanidade", escreveu o presidente do PS e líder do Grupo Parlamentar socialista.

Na sua missiva, Carlos César manifesta as suas "sentidas condolências" e a sua "mais profunda solidariedade ao povo francês neste momento terrível e dramático".

Vários ataques registados sexta-feira à noite, em Paris, já provocaram mais de uma centena de mortos, segundo fontes policiais.

O presidente francês, François Hollande, já anunciou o estado de emergência e o encerramento das fronteiras de França na sequência do que classificou de "ataques terroristas sem precedentes" no país.

Lusa

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.