sicnot

Perfil

Especiais

Benfica envia "sentidas condolências" às famílias das vítimas do incêndio

O Benfica enviou hoje sentidas condolências às famílias das vítimas do incêndio de Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, que já provocou 57 mortos e 59 feridos.

"O Sport Lisboa e Benfica apresenta sentidas condolências às famílias das vítimas de Pedrógão Grande e manifesta solidariedade neste momento de dor", escreveu o clube 'encarnado' esta madrugada na sua página oficial no Facebook.
Um novo balanço do incêndio que deflagrou no sábado em Pedrógão Grande, dá conta de 57 mortos. O número de feridos mantém-se nos 59, de acordo com o balanço feito pelas 10:00.

Lusa

  • 62 mortos no incêndio em Pedrógão Grande

    Tragédia em Pedrógão Grande

    São já 62 as vítimas mortais contabilizadas no incêndio que deflagrou ontem em Pedrógão Grande. Há ainda 54 feridos, entre os quais 8 bombeiros feridos, quatro em estado grave. A PJ já afastou a hipótese do fogo ter tido origem criminosa. A UE acionou o Mecanismo de Proteção Civil para ajudar Portugal, tendo já sido enviados aviões de combate a incêndios.

  • O que se sabe sobre o incêndio em Pedrógão Grande

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Pelo menos 61 pessoas morreram e cerca de 57 ficaram feridas num incêndio no concelho de Pedrógão Grande, em Leiria. O incêndio começou por volta das 14:00 de sábado, em Escalos Fundeiros, quando uma árvore foi atingida por trovoada seca. Falou-se em 62 mortos, mas o número de vítimas mortais foi revisto para 61, depois do primeiro-ministro anunciar que foi feita uma contagem duplicada por uma das vítimas mortais.

  • Manifestações contra os incêndios pelo país
    1:33

    País

    Estão marcadas para esta tarde várias manifestações contra os incêndios e as políticas florestais, mas também de homenagem às vítimas dos fogos que arrasaram o país. As iniciativas de protesto são quase todas organizadas através das redes sociais e por grupos de cidadãos.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.