sicnot

Perfil

O caminho mais longo para o Alasca

O caminho mais longo para o Alasca

O caminho mais longo para o Alasca

Os viajantes

Alex Bissell, João Pedro Carvalho e Fernando Vaz têm 22 anos e são amigos há mais uma década. Consideraram esta a altura certa para uma pausa antes da entrada no mercado de trabalho. Decidiram entrar juntos numa aventura: viajar pelo mundo à boleia. Os planos de viagem acabam por ser alterados, alguns desvios são feitos e, por vezes, separam-se. Porque se um quer fazer surf ou mergulho numa praia australiana, não há que impedir o outro de conhecer Myanmar ou a Ilha de Páscoa.

Fernando Vaz já tem o percurso profissional quase definido. Licenciado em Gestão, depois da viagem, segue-se um curso de piloto em Inglaterra ou Singapura. A sede de viajar foi herdada do pai que trabalha na área da aviação e, por isso, confessa ter algumas vantagens. Antes da aventura com os amigos, estudou na Nova Zelândia e conheceu a Austrália, onde fez a primeira experiência à boleia. Na grande mochila que o acompanha, além do essencial, leva a camisola do Benfica porque "da mesma maneira que não pode faltar o cruxifixo a um cristão", a camisola do Benfica não é para ficar em Portugal. Para ele a viagem deverá terminar em agosto, não sem antes comer uma focaccia em Recco, Itália.

João Pedro Carvalho é licenciado em Geografia. Sabe que quer continuar os estudos mas não tem nada definido. Até lá, prefere viver o momento. Com o orçamento mais limitado, quer prolongar a estadia nos EUA, arranjar trabalho e conhecer melhor o país. Ao contrário do amigo, não tem planos para depois da viagem. Amante de aventura, mergulho e surf, vai tendo a oportunidade de desfrutar do desporto durante a viagem. Ao longo dos últimos meses vivenciou situações que poderiam levá-lo a perder o controlo. Não aconteceu, afinal, é o mais calmo do grupo. Para ele a viagem não tem data para terminar mas o regresso a Portugal não poderá acontecer sem antes conhecer o Canadá.

Alex Bissell estuda Gestão Hoteleira em Glasgow, na Escócia. Motivado pelos amigos para embarcar na aventura, foi o pai quem mais o incentivou a conhecer o mundo antes de entrar no mercado de trabalho. Depois da viagem, vai terminar o último ano do curso e aprender mandarim. O seu objetivo passa por viver e trabalhar na China. Amante de artes marciais não tem tido a oportunidade de praticar a modalidade mas assistiu a lutas na Tailândia. "Fiquei chocado com um festival amador, que assistimos em Bangkok, onde duas crianças, com cerca de 7 anos, lutavam em vez de adultos. Via-se que estavam ali por necessidades financeiras", conta indignado. Para ele a viagem termina em agosto, não sem antes visitar o "Magic Bus", autocarro do filme "Into the Wild".

Conheça mais na página do Facebook: The Longest Way to Alaska

Bárbara Gonzalez Gomes

  • A viagem

    O caminho mais longo para o Alasca

    The Longest Way to Alaska é a viagem de três jovens portugueses. Estão juntos numa volta ao mundo e, sempre que possível, andam à boleia. Começaram em novembro, em Londres, e já passaram em 12 países. De Inglaterra ao Sri Lanka, de Myanmar ao Laos, sem esquecer a Austrália, a Nova Zelândia, os EUA e a Islândia. Têm vivido histórias surpreendentes com pessoas que, provavelmente, nunca voltarão a encontrar. Ou, quem sabe, talvez as encontrem do outro lado do mundo.

  • A fábrica de caças na base aérea de Monte Real
    3:35
  • Comprar ou arrendar casa?
    8:25
  • Fui contactado por um espectador do “Contas-Poupança” (quartas-feiras, Jornal da Noite, SIC) e leitor do blogue www.contaspoupanca.pt, que foi surpreendido com uma carta do banco a aumentar o spread porque um dos serviços que tinha subscrito tinha sido extinguido. Neste caso específico, a domiciliação de ordenado. Ora, o cliente ficou estupefacto porque não mudou de empresa, não foi despedido nem tinha havido nenhuma alteração no recebimento do ordenado naquela conta.

    Pedro Andersson

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Temer acusado de prejudicar Polícia Federal
    2:36
  • Violência volta às favelas do Rio de Janeiro
    3:21

    Mundo

    As favelas do Rio de Janeiro voltaram aos níveis de violência dos anos 90. A cidade de Deus foi uma das favelas pacificadas que voltou a registar tiroteios diariamente, os moradores falam de situações de trauma e do medo das crianças.

  • Trump interrompe telefonema para elogiar jornalista

    Mundo

    A jornalista irlandesa Caitriona Perry viu-se esta terça-feira envolvida num momento que a própria classificou de "bizarro": um encontro inesperado com Donald Trump, que interrompeu um telefonema com o primeiro-ministro irlandês para... a elogiar.

    SIC

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.

  • Companhia aérea obriga deficiente físico a entrar no avião sem ajuda

    Mundo

    Um homem com uma deficiência física que o obriga a andar numa cadeira de rodas foi obrigado a subir sozinho as escadas de um avião da companhia aérea Vanilla Air. Hideto Kijima deparou-se com a situação quando estava a embarcar da ilha de Amami para Osaka, no Japão, com vários amigos que foram proibidos de o ajudar.

  • De onde vem o dinheiro de Isabel II?

    Mundo

    A rainha Isabel II vai ser aumentada - pelo exercício das suas funções -, em 2018, para 82,2 milhões de libras (93,5 milhões de euros). Este valor é pago pelo Estado britânico. Contudo, esta não é a única fonte de rendimento da rainha de Inglaterra. Isabel II também recebe pelas terras, casas e empresas que tem espalhadas pelo Reino Unido.

  • Cão corre os EUA a entregar águas aos árbitros em jogos de basebol
    0:20