sicnot

Perfil

Acidente aéreo na Colômbia

Acidente aéreo na Colômbia

Acidente aéreo na Colômbia

Chapecoense pondera processar companhia aérea

© Fredy Builes / Reuters

O Chapecoense pode vir a tomar medidas judiciais contra a companhia aérea Lamia quando concluir o transporte dos corpos das vítimas do acidente aéreo de segunda-feira.

"Hoje estamos focados na questão humanitária, das famílias e das vítimas. Num segundo momento, vamos ter de parar para pensar na reestruturação da equipa e também nas medidas judiciais", disse o vice-presidente jurídico do Chapecoense, Luiz António Palaoro, em conferência de imprensa, em Chapecó, no Estado de Santa Catarina.

O piloto que comandava a aeronave, que levava 77 pessoas a bordo, reportou "falha elétrica total" e falta de combustível ao aproximar-se do aeroporto de colombiano de Medellín, segundo uma gravação divulgada hoje.

"Ainda não temos nada. As autoridades bolivianas, juntamente com as brasileiras, estão a levar a cabo as investigações. Medidas judiciais dependerão da investigação oficial. Até agora, só há suposições", acrescentou Luiz António Palaoro.

A bordo do avião seguiam 77 pessoas, entre passageiros e tripulantes, e 71 morreram no acidente.

Para além de elementos do Chapecoense, seguiam no avião 22 jornalistas, dos quais um sobreviveu.

Entre os seis sobreviventes, dois jogadores da Chapecoense permanecem em estado crítico, mas estável, indicou hoje um relatório médico.

A equipa ia disputar a primeira mão da final da Taça Sul-Americana contra o Atlético Nacional, da Colômbia.

Lusa

  • Francês detido em Antuérpia "queria matar"

    Mundo

    O Presidente de França François Hollande afirmou que o francês detido esta quinta-feira por conduzir um automóvel a grande velocidade na principal rua pedonal de Antuérpia, na Bélgica, "queria matar" ou "provocar um acontecimento dramático".

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa para receber dois beijos. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Letizia, uma rainha da nova geração
    2:01