sicnot

Perfil

Acidente aéreo na Colômbia

Acidente aéreo na Colômbia

Acidente aéreo na Colômbia

Bolívia culpa piloto e companhia aérea pelo acidente de avião na Colômbia

© Fredy Builes / Reuters

Uma investigação realizada na Bolívia concluiu que o piloto e a companhia aérea LaMia foram os responsáveis pelo acidente de avião que matou 71 pessoas no mês passado, incluindo jogadores da equipa brasileira de futebol Chapecoense.

"A responsabilidade direta é da empresa LaMia e do piloto", disse o ministro da Obras Públicas e Serviços Militares da Bolívia, Milton Claros.

As autoridades bolivianas chegaram a esta conclusão ao analisar uma gravação de áudio na qual o piloto sugere que a aeronave ficou sem combustível ao dizer que houve uma "falha elétrica total", e "falta de combustível".

Logo após estas declarações aeronave acabou por embater numa encosta perto da cidade colombiana de Medellín.

O governo boliviano também informou que vai processar a LaMia e seus funcionários e a controladora de tráfego aéreo Celia Castedo, que autorizou o plano de voo.

Assim, o presidente da LaMia, Gustavo Vargas Gamboa, e seu filho, Gustavo Vargas Villegas e a controladora de voo continuam a ser investigados, mas rejeitam assumir o erro.

A LaMia anunciou que fará compensações individuais no valor de 165 mil dólares (158 mil euros) para as famílias das vítimas e os únicos seis sobreviventes do acidente

Lusa

  • "O PSD não é o bombeiro de serviço desta geringonça"
    1:09

    TSU

    O líder da bancada social-democrata avisa os partidos da esquerda para que tenham o caso da TSU como exemplo e não voltem a usar o PSD como muleta em situações em que não estejam de acordo com o Governo, como pode vir a acontecer com as PPP no setor da saúde. Luís Montenegro foi entrevistado esta manhã na SIC Notícias.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.