sicnot

Perfil

Agressões em Ponte de Sor

Ex-embaixador do Iraque em Lisboa chocado com caso de Ponte de Sor

O anterior embaixador do Iraque em Portugal diz que está chocado, revoltado e envergonhado com o caso do jovem agredido em Ponte de Sor, na passada quarta-feira. Ruben Cavaco foi agredido pelos dois filhos do atual embaixador.

Num e-mail a que a Rádio Renascença teve acesso, Hussain Sinjari expressou "a maior raiva, choque e tristeza pela violência bárbara". O diplomata iraquiano - atualmente embaixador na Roménia - elogia a "generosidade" e a "bondade" dos portugueses e faz votos para que a vítima "recupere totalmente".

O Ministério dos Negócios Estrangeiros iraquiano diz que está a acompanhar o caso "com preocupação" e informa que deu início a uma investigação para conhecer mais detalhes.

Os alegados agressores são dois irmãos de 17 anos, que por serem filhos do embaixador iraquiano em Lisboa, têm imunidade diplomática e acabaram por ser libertados.

A vítima está nos cuidados intensivos no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, em coma induzido depois de uma operação à cabeça e ao rosto.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.

  • Presidente do Brasil formalmente acusado de corrupção

    Mundo

    O Procurador-Geral da República do Brasil apresentou na noite de segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal uma denúncia contra o Presidente Michel Temer e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) pelo crime de corrupção passiva.

  • Reconquista de Mossul ao Daesh pode estar para breve
    1:27
  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.