sicnot

Perfil

Agressões em Ponte de Sor

MNE iraquiano diz que filhos do embaixador agiram em legítima defesa

O atual embaixador do Iraque em Portugal foi recebido esta segunda-feira no Ministério dos Negócios Estrangeiros. Saad Mohammed M. Ali é o pai dos dois jovens suspeitos de agredir um rapaz em Ponte de Sor. O Ministério dos Negócios Estrangeiros iraquiano diz que os filhos do embaixador agiram em legítima defesa no caso da agressão ao jovem de Ponte de Sor.

Os dois irmãos têm imunidade diplomática e estão em liberdade.

Rúben Cavaco está em estado crítico no Hospital Santa Maria, após ter sido atropelado e agredido.

Num comunicado disponível na página da embaixada e escrito apenas em árabe, é referido que o embaixador iraquiano apresentou queixa junto das autoridades portuguesas contra um grupo de jovens. Facto que ainda não foi confirmado pela Procuradoria-Geral da República.

O embaixador iraquiano, que manifesta preocupação com o caso e garantiu colaborar com as autoridades portuguesas, apresentou queixa às autoridades portuguesas e expõe de forma totalmente diferente os acontecimentos da madrugada de quarta-feira em Ponte de Sor.

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.