sicnot

Perfil

Agressões em Ponte de Sor

Só o Iraque pode levantar imunidade diplomática aos filhos do embaixador

O Ministério dos Negócios Estrangeiros considera que não compete às autoridades portuguesas levantar a imunidade diplomática, nem ao embaixador iraquiano em Lisboa, nem aos filhos do diplomata.

Numa nota enviada esta tarde às redações, o Ministério invoca vários argumentos jurídicos para enquadrar o caso da agressão em Ponte de Sor, afirmando que, ao abrigo da convenção de Viena sobre Relações diplomáticas, não cabe ao Estado português retirar a imunidade aos agentes diplomáticos estrangeiros acreditados em Portugal.

A nota do Ministério refere que, neste caso, será apenas o Iraque que poderá renunciar a esse estatuto, tendo de o fazer de forma expressa. De acordo com o Ministério, o Governo pode solicitar às autoridades iraquianas que determinem o levantamento da imunidade diplomática, mas sempre e apenas a pedido das autoridades judiciárias portuguesas.

Feita a explicação jurídica, a nota do Ministério dos Negócios Estrangeiros sublinha ainda que a imunidade é um garante da defesa dos diplomatas, que implica, também, uma conduta irrepreensível por parte de quem goza desse estatuto.

  • A versão dos filhos do embaixador do Iraque
    11:05

    Agressões em Ponte de Sor

    Haider e Ridha Ali, filhos do embaixador do Iraque em Lisboa, vivem há um ano em Portugal. Um dos gémeos frequenta uma escola de pilotos em Ponte de Sor. Na semana passada o irmão visitou-o. Os dois foram a um bar com amigos. Aquilo que parecia uma noite banal terminou no internamento de um rapaz de 15 anos. Ruben Cavaco ficou entre a vida e a morte. Numa entrevista à jornalista da SIC Sofia Arede, os jovens iraquianos dão a sua versão dos acontecimentos.

  • Embaixador do Iraque em Lisboa chamado a Bagdade

    Agressões em Ponte de Sor

    O embaixador do Iraque em Lisboa foi chamado a Bagdade na sequência das agressões em Ponte de Sor. A agressão a um jovem de 15 anos está já em vários órgãos de comunicação social estrangeiros. Os filhos do diplomata dizem-se vítimas das circunstâncias e garantem que não invocaram a imunidade diplomática relativamente ao caso da agressão ao jovem. O advogado de Ruben Cavaco vai estar em direto no Primeiro Jornal da SIC com novas revelações sobre este caso.

  • Nove dos 50 feridos que continuam hospitalizados estão em estado crítico
    3:46

    Ataque em Barcelona

    Os quatro indivíduos implicados nos atentados de Barcelona e Cambrils prestam hoje declarações ao juiz Fernando Andreu, na Audiência Nacional, em Madrid. O enviado especial da SIC, Emanuel Nunes, dá conta do ambiente que se vive em Barcelona esta manhã e faz uma atualização em relação aos feridos no atentado na capital catalã. Cinquenta pessoas continuam hospitalizadas, 9 em estado considerado crítico e 13 em estado grave.

  • Ilibados trabalhadores castigados por consulta de dados fiscais

    País

    Os funcionários da Autoridade Tributária, que tinham sido castigados por terem consultado dados fiscais, foram absolvidos. O jornal Público avançou hoje que as orientações contra as sanções a aplicar aos funcionários partiram do ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Rocha Andrade.

  • Novas regras para os pagamentos em dinheiro vivo

    Economia

    Os pagamentos em dinheiro acima de 3.000 euros são proibidos a partir de quarta-feira, mas aos não residentes são permitidos pagamentos até 10 mil euros, ou o equivalente em moeda estrangeira, segundo um diploma hoje publicado.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Repórteres fazem relato impressionante dos acontecimentos em Charlottesville
    3:40