sicnot

Perfil

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Caixa negra do A320 encontrada e alguns corpos avistados

 Uma das caixas negras do Airbus A320 da companhia aérea Germanwings que hoje se despenhou nos Alpes franceses com 150 pessoas a bordo foi encontrada pelos serviços de socorro, anunciou o ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve. De acordo com o jornal espanhol El Mundo, já foram avistados vários corpos no local do acidente, a dois mil metros de altitude.

© Jean-Paul Pelissier / Reuters

"A caixa negra vai ser imediatamente analisada, nas próximas horas, para permitir que o inquérito judicial avance rapidamente", disse o ministro, que se deslocou à zona do acidente, citado pelo jornal Le Figaro.

"Foram tomadas disposições para isolar a zona do acidente para que a investigação possa decorrer nas melhores condições. A prefeitura e os serviços nacionais estão a mobilizar-se para acolher as famílias que queiram vir ao local", acrescentou Cazeneuve, que falava pela segunda vez à imprensa desde que chegou à localidade de Seyne-les-Alpes, a cerca de dez quilómetros do local do acidente.

O ministro viajou hoje de avião para a região de Digne-les-Bains (sul de França), e sobrevoou o local do acidente, no maciço de Estrop.

Depois de se reunir com as autoridades locais e os responsáveis dos serviços de emergência, Cazeneuve deu uma curta primeira conferência de imprensa em que anunciou que estão mobilizados "300 bombeiros", "300 militares da 'gendarmerie'" e "dez helicópteros e aviões militares", meios coordenados pela prefeitura de Alpes-de-Haute-Provence.

"A violência do choque dá-nos poucas esperanças" quanto à possibilidade de haver sobreviventes, disse o ministro, recusando contudo ser categórico quanto à morte de todos os 150 ocupantes do avião.

O Airbus A320 da companhia de baixo custo alemã Germanwings partiu hoje de manhã de Barcelona com destino a Düsseldorf, mas despenhou-se nos Alpes franceses, num local de muito difícil acesso, a cerca de 2.000 metros de altura, perto da localidade de Barcelonnette, na região de Digne-les-Bains (sul de França).



  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.