sicnot

Perfil

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Escolas alemã e espanhola de luto pela morte de alunos no acidente nos Alpes

A escola alemã onde estudavam e trabalhavam 18 das 150 vítimas da queda do avião da Germanwings decidiu hoje reabrir as portas. Os alunos não vão, no entanto, ter aulas normais. O dia de hoje será preenchido com sessões de acompanhamento conduzidas por psicólogos.

O grupo da Escola Joseph-Koenig frequentava o 10º ano e fazia a viagem de regresso depois de uma semana de intercâmbio em Espanha

O grupo da Escola Joseph-Koenig frequentava o 10º ano e fazia a viagem de regresso depois de uma semana de intercâmbio em Espanha

© Ina Fassbender / Reuters

Em Espanha, a escola onde os 16 jovens alemães que morreram no acidente passaram a última semana está em choque. Os estudantes estavam numa província de Barcelona ao abrigo de um programa de intercâmbio.

 

Esta manhã foi feito um minuto de silêncio para lembrar o grupo de jovens. Os colegas dizem estar muito afetados pelo acidente. Os professores já garantiram que o dia de aulas vai ser mais descontraído e que vão falar e acompanhar os alunos sobre o sucedido.

 

Na Alemanha, as aulas foram suspensas ontem, depois de se saber que 16 alunos e 2 professores morreram na tragédia. O grupo da Escola Joseph-Koenig, em Haltern, no oeste do país, frequentava o 10º ano e fazia a viagem de regresso depois de uma semana de intercâmbio em Espanha
  • "O bom senso obriga a acordo para a estabilização do sistema financeiro"
    2:06

    Economia

    O Presidente da República disse esta quarta-feira que "o bom senso obriga a que todos estejam de acordo para a estabilização do sistema financeiro". Num aparente recado a Passos Coelho, Marcelo apelou a um consenso de regime e avisou que "não há prazer tático que justifique o desgaste" provocado pelas divisões atuais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.