sicnot

Perfil

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Lufthansa opera com normalidade e assumirá alguns voos da filial Germanwings

A transportadora aérea Lufthansa anunciou que opera hoje os seus voos com normalidade e que vai tentar assumir o máximo número de rotas possíveis canceladas pela sua filial Germanwings.

DOMINIK GUENTHER/ EPA

A empresa 'low cost' Germanwings, proprietária do avião Aibus que da terça-feira se despenhou nos Alpes franceses, provocando a morte a 150 pessoas, cancelou pelo menos 30 voos, segundo dados do canal de televisão alemão n-tv, com alguns auxiliares de voo a recusarem voar por motivos pessoais.

Uma porta-voz da Lufthansa informou hoje que a companhia desconhece as causas do acidente de terça-feira do avião A320, quando realizava o trajeto entre Barcelona e Düsseldorf, com 144 passageiros e seis tripulantes a bordo.

Em Lisboa, estão previstos para hoje dois voos da Germanwings, de acordo com a página da ANA - Aeroportos de Portugal: um deverá chegar às 12:45, proveniente de Colónia, e outro deverá partir para a mesma cidade alemã pelas 13:45.


Lusa


  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras